CAPACIDADE DE INOVAÇÃO E COCRIAÇÃO: UM ESTUDO QUALITATIVO EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO/INNOVATION CAPACITY AND CO-CREATION: A QUALITATIVE STUDY ON AN EDUCATIONAL INSTITUTION

Cláudio Mansoni, Flávio Régio Brambilla

Resumo


Com acirrada competitividade nos mercados aliada ao nível de exigência dos consumidores nos produtos e serviços, as organizações necessitam aprimorar suas práticas constantemente, assim como suas posturas diante do mercado. Além disso, estão associadas às mudanças de filosofia e as preferências do consumidor, responsiva do crescente dinamismo mercadológico, tal fato desafia a perpetuação institucional dos empreendimentos. Têm-se, através disso, importantes valias na capacidade de inovação e na cocriação. A capacidade de inovação é tida como o potencial interno para gerar novas ideias, identificar novas oportunidades no mercado ou desenvolver uma inovação comercializável através dos recursos e competências existentes na empresa. Já a cocriação vislumbra-se como uma forma latente diferenciação competitiva no desenvolvimento dos produtos e serviços. Este artigo trata de estudo sobre os procedimentos de gestão no que tange à capacidade de inovação e cocriação em uma Instituição de Ensino Superior. O método de pesquisa empregado foi a qualitativa com questionário estruturado e perguntas abertas. Os resultados obtidos no estudo demonstram que as diferentes formas de cocriação e da capacidade de inovação utilizadas pela IES apoiam consistentemente a criação de valor para a marca e sinaliza a importância de ações de aproximação com a comunidade acadêmica. Este estudo traz evidências importantes para clarificar e apoiar a implementação de estratégias para acelerar inovação e cocriação e fortalece a competitividade do empreendimento no seu segmento mercadológico.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15210/reat.v14i1.16482