Arte e cidade comprimidas: a exposição como símbolo da modernidade em Georg Simmel

Tálisson Melo de Souza

Resumo


O objetivo deste texto é apresentar uma reflexão sobre o papel atribuído por Georg Simmel às exposições no âmbito de sua análise da cultura emergente nas grandes cidades de fim do século XIX.  Concentrado sobre as leituras de dois ensaios nos quais o autor aborda diferentes tipos de exposições, a de obras de arte e a de produtos industriais – a saber, Über Kunstausstellungen (Sobre Exposições de Arte), de 1890, e Berliner Gewerbe-Ausstellung (Exposição Industrial de Berlim), de 1896, respectivamente –, busco situá-los no interior da sua formulação mais detalhada acerca da modernidade, sua temporalidade, configurações espaciais, percepção subjetiva e o processo constante de afetação mútua entre estas e as relações sociais. Para a composição desse quadro recorro também a outros textos de Simmel publicados posteriormente, especialmente para retraçar o desenvolvimento de sua abordagem a partir da elaboração do conceito de ‘estilo de vida’, elaborado em seu livro Philosophie des Geldes (Filosofia do Dinheiro), de 1900.

Palavras-chave: Georg Simmel; exposições de arte; exposição industrial; modernidade; metrópole.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUDELAIRE, Charles. Exposition Universelle 1855. In: BAUDELAIRE, Charles. II Curiosités Esthétiques – Oeuvres Complètes. Paris: Michel Lévy Frères Libraires Éditeurs, 1868. Pp.221-244.

BYDLER, Charlotte. The Global Art World Inc. On the Globalization of Contemporary Art. Uppsala: Uppsala University Press, 2004.

FRISBY, David. [1990] Afterword: The Constitution of the Text. In: SIMMEL, Georg. The Philosophy of Money. FRISBY, D. (ed.). Tradução: Tom Bottomore e David Frisby. 3ª ed., Londres/Nova York: 2004. Pp.519-534.

GILMAN, Benjamin Ives. Museum Ideals of Purpose and Method. Cambridge-MA: Boston Museum of Fine Arts/Riverside Press, 1918.

O’DOHERTY, Brian. No interior do Cubo Branco: A ideologia do espaço da arte. Tradução: Carlos Mendes Rocha. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Exposições Universais: Espetáculos da Modernidade do século XIX. São Paulo: Editora Hucitec, 1997.

SIMMEL, Georg. [1890] Sobre exposições de arte. In: VILLAS BÔAS, Glaucia; OELZE, Berthold (org.). Georg Simmel arte e vida: ensaios de estética sociológica. Tradução: Markus André Hediger. São Paulo: Hucitec, 2016. Pp.159-166.

SIMMEL, Georg. [1890] Sobre as exposições de arte. In: BUENO, Arthur (org.). O Conflito da Cultura Moderna e outros escritos. Tradução: Laura Rivas Gagliardi. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2013. Pp.29-38.

________. [1896] Exposição Industrial de Berlim. In: BUENO, Arthur (org.). O Conflito da Cultura Moderna e outros escritos. Tradução: Laura Rivas Gagliardi. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2013. Pp.71-76.

________. The Philosophy of Money. FRISBY, D. (ed.). Tradução: Tom Bottomore e David Frisby. 3ª ed., Londres/Nova York: 2004. Pp.519-534.

________. Tendencies in German life and thought since 1870. In: International Monthly, Nova York: n.5, 1902. Pp.93-111.

________. [1917] Sobre a caricatura. In: VILLAS BÔAS, Glaucia; OELZE, Berthold (org.). Georg Simmel arte e vida: ensaios de estética sociológica. Tradução: Markus André Hediger. São Paulo: Hucitec, 2016. Pp.112-119.

________. [1903] As grandes cidades e a vida do espírito. In: MANA, Rio de Janeiro, v.11, n.2, outubro, 2005. Tradução: Leopoldo Waizbort. Pp. 577-591.

________. [1908] O Problema do Estilo. In: VILLAS BÔAS, Glaucia; OELZE, Berthold (org.). Georg Simmel arte e vida: ensaios de estética sociológica. Tradução: Markus André Hediger. São Paulo: Hucitec, 2016. Pp.174-182.

¬¬¬¬¬¬______. [1908] Essai sur la sociologie des sens. In : SIMMEL, G. Sociologie et Épistémologie. Paris : Presses Universitaires de France, 1981. Pp.223-238.

________. [1918] O conflito da cultura moderna. In: BUENO, Arthur (org.). O Conflito da Cultura Moderna e outros escritos. Tradução: Laura Rivas Gagliardi. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2013. Pp.119-144.

________. [1911] A moda. In: IARA – Revista de Moda, Cultura e Arte v.1 n.1, abril/agosto, 2008, São Paulo. Tradução: Antônio Carlos Santos. Pp.163-188.

________. [1917] A crise da cultura. In: BUENO, Arthur (org.). O Conflito da Cultura Moderna e outros escritos. Tradução: Laura Rivas Gagliardi. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2013. Pp.101-118.

________. [1918] A forma da história. In: SIMMEL, Georg. Ensaios sobre teoria da história. Tradução: Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2011. Pp.57-107.

________. [1902] A moldura. In: VILLAS BÔAS, Glaucia; OELZE, Berthold (org.). Georg Simmel arte e vida: ensaios de estética sociológica. Tradução: Markus André Hediger. São Paulo: Hucitec, 2016. Pp.167-174.

VANDENBERGH, Frédéric. As sociologias de Georg Simmel. Tradução: Marcos Roberto Flamínio Peres. Bauru – SP / Belém – PA: EDUSC / EDUFPA, 2005.

WAIZBORT, Leopoldo. As Aventuras de Georg Simmel. São Paulo: Editora 34, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.15210/norus.v5i7.10716

Direitos autorais 2017 Autor e Revista

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2318-1966 

Indexadores nacionais: Sumários.orgDiadorimGoogle Scholar

Indexadores internacionais: Bibliothek Universitat Hamburg;Citeulike; DOAJLatindex; Mendeley; REDIB; Research Gate; ROAD; WorldCat

 

Apoio: