Tempos de Transição: A reconfiguração dos mercados de rua e a implementação de um shopping popular em Porto Alegre/RS

Moisés Kopper

Resumo


Este artigo está baseado em resultados da pesquisa de mestrado, em que abordei o processo de remoção e transposição de camelôs, das ruas para um shopping popular. O “camelódromo”, como ficou conhecido o edifício que abriga mais de 800 lojas – de aproximadamente 4m2 –, foi realizado em tempo recorde graças a uma Parceria Público Privada (PPP), a primeira do gênero em Porto Alegre e uma das pioneiras no Brasil. Privilegia-se a abordagem etnográfica, baseada numa inserção de campo de mais de quatro anos, o que permitiu captar o processo em perspectiva diacrônica. Nesse sentido, o artigo trata de configurar um mapa social e cartográfico das táticas cotidianas de apropriação do tempo e do espaço socialmente construídos pelos camelôs diretamente afetados pelo processo de remoção. É, também, uma tentativa de sistematização dos principais argumentos que gravitam em torno do processo de transição, tomando por base os contextos empíricos que conduzem às tensões entre os universos do “camelô” e do “lojista”, na trajetória dos próprios sujeitos afetados pela transposição.

 

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/norus.v1i1.2764

Direitos autorais 2013 Autor e Revista

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2318-1966 

Indexadores nacionais: Sumários.orgDiadorimGoogle Scholar

Indexadores internacionais: Bibliothek Universitat Hamburg;Citeulike; DOAJLatindex; Mendeley; REDIB; Research Gate; ROAD; WorldCat

 

Apoio: