Análise comparativa entre radiação micro-ondas e aquecimento resistivo para sinterização do aço inox 316L reforçado com B4C

Ederson Bitencourt das Neves, Alice Gonçalves Osório, Margarete Regina Freitas Gonçalves, Edilson Nunes Pollnow

Resumo


O aço inoxidável 316L é utilizado em diversas áreas da engenharia devido suas características de alta resistência à corrosão e bom acabamento superficial. Porém, sua aplicação é limitada em função de sua baixa resistência ao desgaste decorrente de sua baixa dureza. Uma forma de aumentar sua dureza é pela inclusão de partículas de um material mais duro em sua matriz. Este trabalho avalia a sinterização do aço inoxidável 316L reforçando sua matriz pela inclusão de partículas de carbeto de boro -B4C. Foi realizada uma análise comparativa entre o forno micro-ondas e o forno resistivo do tipo tubular durante a sinterização deste material, quanto seu consumo de energia a fim de verificar qual processo é mais efetivo energeticamente. Para avaliação da qualidade do sinterizado, foi realizada uma caracterização microestrutural a partir de microscopia óptica e eletrônica de varredura, bem como por difração de raios-X e ensaio de microdureza Vickers. Concluiu-se que o consumo de energia com uso de forno tipo micro-ondas foi menor que o resistivo e também apresentou uma sinterização mais homogênea e uma dureza maior.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/rbes.v3i1.10078