Microrrevestimento asfáltico a frio: Propostas para melhoria no processo de controle e execução

Henrique Otto Coelho, Rafael Rosa Hallal, Raíssa Mariani de Souza, Márcio da Fonseca Martins, Luciano Pivoto Specht, Deividi da Silva Pereira

Resumo


O microrrevestimento asfáltico a frio, por tratar-se de uma solução economicamente viável e de fácil aplicação, vem sendo utilizado constantemente em obras de manutenção e conservação de rodovias. Porém, como nem sempre os locais e condições de aplicação são ideais, os métodos de controle e execução do microrrevestimento não são suficientes para obter-se o desempenho ideal da mistura. Neste contexto, o presente estudo apresenta um levantamento sobre as variáveis que influenciam na aplicação do microrrevestimento, identificadas a partir da execução do mesmo em um trecho da rodovia BR-293 e de estudos realizados juntamente com empresas ligadas a este tipo de serviço, visando identificar como essas variáveis interferem no desempenho da mistura e assim, propor melhorias no processo de controle e execução. Pelo fato de existirem muitas variáveis que podem interferir diretamente no desempenho do microrrevestimento, pode-se afirmar tranquilamente que ainda há necessidade de realização de muitas outras pesquisas relacionadas com a utilização dessa solução, para que se tenha maior segurança em relação às potencialidades desse tipo de revestimento e para que se possa realizar o controle de sua execução de forma eficaz e eficiente.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/rbes.v5i2.13558