ÍNDICES DE FRAGILIDADE AMBIENTAL PARCIAIS DA BACIA DO RIO IRAIZINHO

Luís Fernando Da Silva, Dyeison Cesar Mlenek, Diuliana Leandro, Maurizio Silveira Quadro, Felipe Cunha da Rocha, Willian Cezar Nadaleti, Andréa Souza Castro

Resumo


A Bacia do Rio Iraizinho, localizada na região Metropolitana de Curitiba, no decorrer da última década, passou por um processo de desenvolvimento urbano e aumento populacional intenso, como consequência, mudanças ambientais bruscas. Nessa região os conflitos ambientais são visíveis, especialmente devido ao surgimento de áreas de riscos face à intensificação da industrialização sobre as áreas de mananciais. Desta forma, esta bacia, vem se tornando cada vez mais frágil e suscetível aos processos de degradação. Neste trabalho se desenvolveu a geração de mapas de índice de fragilidade ambiental parciais utilizando a metodologia IFA (Índice de Fragilidade Ambiental), na qual utilizou conhecimentos das Ciências Geodésicas e áreas afins, visando gerar mapas para o cálculo de fragilidade ambiental para subsídio a políticas de planejamento e gestão para a bacia do Rio Iraizinho. Mapeou-se os temas: Ação antrópica, App´s (Áreas de Preservação Permanente), Clima, Cobertura vegetal, Declividade, Rochas e Solo.


Palavras-chave


Fragilidade ambiental, gestão, planejamento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/rbes.v2i1.6822