His master’s voice: a voz do poder e o poder da voz

Catarina Leite Domenici

Resumo


Utilizando a voz como um tropo para a oralidade e o aspecto humano e social da performance musical, a autora analisa as idéias de fidelidade às intenções do compositor (Werktreue) e fidelidade ao texto (Texttreue) do ponto de vista do performer. A importância dessas ideias para o estabelecimento da ética modernista da performance musical é discutida através de textos de compositores e performers, enfocando o impacto da separação entre a escrita e a oralidade na performance musical. A colaboração entre compositores e intérpretes é tomada como ponto de partida para a proposta de uma ética dialógica da performance musical fundamentada na filosofia do dialogismo de Mikhail Bakhtin.

Texto completo:

PDF