Os conceitos de gênero, sexualidade, diversidade e identidade: a produção da Secadi entre a filosofia da representação e a filosofia da diferença

Janete Magalhães Carvalho, Terezinha Maria Schuchter

Resumo


Objetiva o artigo analisar o discurso expresso nos documentos da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Aborda a ideia de educação inclusiva como um fenômeno que se manifesta a partir da década de 1990, momento de produção de pesquisas, de elaboração de documentos por essa Secretaria e de ordenamentos legais. Utiliza, como abordagem metodológica, a pesquisa documental e bibliográfica e a análise do discurso. Analisa os conceitos gênero, sexualidade, diversidade e identidade problematizando os discursos pretensamente universalistas e ao mesmo tempo segregadores, uma vez que o universalismo tende a gerar exclusões e ocultamento das diferenças. Pretende, pois, analisar esses conceitos, as diferentes abordagens teóricas e suas implicações para as práticas e relações sociais.  


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/caduc.v0i60.10783