Tecnologia Assistiva, Escola e Formação Docente: reflexões a partir de perspectivas educacionais inclusivas

Lilian Cristina dos Santos, Carla Salomé Margarida de Souza, Marlene Barbosa de Freitas Reis

Resumo


Atualmente, a Tecnologia Assistiva – TA vem proporcionando às pessoas com deficiência, recursos adaptados às suas necessidades específicas para o desempenho de diversas atividades. Nesse aspecto, objetivando ampliar reflexões que suscitem práticas educacionais genuinamente inclusivas, problematizamos, neste artigo, a aplicação da TA no cenário escolar, bem como a relevância de sua integração aos cursos de Formação Docente. Para tanto, agregamos à utilização de construtos teóricos relacionados, experiências advindas do 5º Encontro de Formação Docente, realizado no Laboratório Pensar, Pedagogia Interdisciplinar, da Universidade Estadual de Goiás – UEG – Campus Inhumas, onde foi ofertado, a 19 acadêmicas dos cursos de Licenciatura em Pedagogia e Letras e pós-graduação em Docência do Ensino Superior, o minicurso: Noções básicas de Tecnologia Assistiva. Os resultados provenientes desta oferta levaram-nos a concluir (a partir de pesquisa de opinião proposta) que, apesar de possuir grande relevância para a prática docente, o tema ainda é pouco discutido no ambiente acadêmico.


Palavras-chave


Tecnologia Assistiva; Escola; Formação Docente; Educação Inclusiva.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15210/caduc.v0i64.15069