Gestão de Competências, Gestão do Conhecimento e Organizações de Aprendizagem – instrumentos de apropriação pelo capital do saber do trabalhador

Lydia Maria Pinto Brito

Resumo


Neste momento de reestruturação produtiva, o capital mais uma vez se supera na criação de alternativas de explorar o trabalhador. Este trabalho tem como objetivo geral revelar a lógica e o conteúdo do discurso do novo modelo de gestão empresarial em construção .A conclusão do estudo aponta para um poderoso modelo, que se desenvolve apoiado por uma ideologia amplamente disseminada que reforça a alienação do trabalhador e que possibilita a subsunção real do trabalho. Os novos modelos de gestão empresarial e de educação para o trabalho em construção, portanto, configuram-se como a forma mais sofisticada que o capital encontrou, até hoje, de se apropriar da inteligência e dos afetos do trabalhador para aumentar a exploração e a conseqüente mais-valia e assim tentar manter seu lucro e expansão nos patamares do modelo taylorista – fordista em crise.
Palavras-chave: Gestão de Competências, Gestão do Conhecimento e Organizações de Aprendizagem, Trabalho e Alienação
Competence management, knowledge management and learning organizations – tools used by the capital to take knowledge over from workers
AbstractAt this time of productive restructuring, capital once again excels in creating alternatives for exploiting workers. This research aims at revealing the logics and the content of the discourse made by the new model of business management under construction. The findings show that a powerful model has been developed: it is supported by a widely disseminated ideology which reinforces the worker’s alienation and enables actual work subsunction. The new models of business management and education for work, therefore, constitute the most sophisticated form the capital has, so far, found to take intelligence over from workers in order to increase the exploitation and the consequent surplus value. Thus, they try to keep profit and expansion in a Taylorist-Fordist model in crisis.
Key words: competence management; knowledge management; learning organization; work; alienation.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15210/caduc.v0i31.1748