O PENSAMENTO ESPACIAL E AS TEMÁTICAS FÍSICO-NATURAIS NO CONTEXTO DA BNCC: UM OLHAR SOBRE O SEXTO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS

Anniele Freitas, Thiago Cabral

Resumo


O objetivo do trabalho é compreender a operacionalização dos modos de raciocínio (Jo & Bednarz, 2009) e habilidades de pensamento (Anderson & Krathwohl, 2001) na produção dos conceitos espaciais ligados às temáticas físico-naturais, considerando as habilidades previstas na BNCC para os anos finais do ensino fundamental. A pesquisa foi operacionalizada por meio de três etapas. A primeira listou as habilidades ligadas às temáticas físico-naturais e previstas para os anos finais do Ensino Fundamental no texto da BNCC, de modo a desenvolver sua relação com os princípios do raciocínio geográfico também apresentados no texto da BNCC. A segunda etapa consistiu na interpretação das associações previstas na BNCC entre modos de raciocínio e habilidades de pensamento e o desenvolvimento dos conceitos espaciais ligados às temáticas físico-naturais para então, na terceira etapa, avaliar-se o nível de complexidade conceitual explorado nas habilidades previstas no texto da BNCC. Tais análises permitiram concluir que, pelo menos em termos da educação geográfica ligada às temáticas físico-naturais, são privilegiados níveis de compreensão e processamento no campo das operações de raciocínio, bem como a exploração de conceitos espaciais complexos. Ao final, verifica-se a necessidade de resgatar a observação como habilidade primária de produção do conhecimento geográfico, de modo a resgatar a ideia de situação geográfica na direção da produção de sentidos significativos para as temáticas físico-naturais em múltiplas realidades escolares.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.