A Chegada, dirigido por Denis Villeneuve, e a ficção científica como espelho do imaginário social

Carlos André Moreira

Resumo


Resenha do filme A Chegada, de Denis Villeneuve, e sua relação com a tradição da ficção científica no cinema de espelhar os conflitos e as inquietações do imaginário.

Palavras-chave


A Chegada; cinema; resenha; crítica; pós-modernidade

Texto completo:

PDF port

Referências


BAUMAN: Zygmunt. O mal-estar da pós modernidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1999.

CHIANG: Ted. História da sua vida e outros contos. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2016.

COUSINS, Mark. História do cinema: dos clássicos mudos ao cinema moderno. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

HUXLEY, Aldous. Admirável mundo novo. 22.ed. São Paulo: Globo, 2014.

JAMESON, Fredric. Pós-Modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. 2.ed. São Paulo: Ática, 2007.

ORWELL: George. 1984. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

ZAMYATIN, Yevgeny. We. London: Penguin Books, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.15210/interfaces.v17i1.10635

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN eletrônico: 1984-5677

ISSN impresso: 1519-0994