Processo de formação da periferia urbana do pequeno município de São Sepé, RS

Marcelo Zanatta, Pedro Leonardo Spode, Douglas Bouvier Erthal

Resumo


Este trabalho tem o objetivo de analisar a formação da periferia urbana de São Sepé, no estado do RS, em decorrência do processo de modernização da agricultura. Os procedimentos metodológicos consistiram em revisão bibliográfica, coleta de dados, análise, modelagem e representações cartográficas. O período estudado é entre 1975 a 2019, para isso se fez uma evolução temporal, dividida em três recortes. Dessa maneira, cabe evidenciar que o município de São Sepé, desde os primórdios possui uma estrutura agrária ligada as grandes propriedades, com distribuição de sesmarias, tendo a modernização capitalista da agricultura, a partir da década de 1950, alavancado o deslocamento das populações rurais para a área urbana, sobretudo as periferias da cidade. Os locais mais carenciados da cidade, identificados, com baixa renda e baixa escolaridade, estão localizados em bairros distantes do centro, na periferia, formados prioritariamente após o ano de 1975. Cabe ainda mencionar que algumas áreas carenciadas da periferia urbana de São Sepé, em tempos recentes, recebem políticas de melhorias de infraestrutura urbana.


Palavras-chave


modernização da agricultura; periferização; êxodo rural.

Texto completo:

PDF PDF