O espaço autobiogeográfico em construção

  • Manoela dos Anjos Afonso Rodrigues Universidade Federal de Goiás (UFG). Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual (PPGACV). https://orcid.org/0000-0003-4994-4291
Palavras-chave: Autobiogeografia, Espaço Autobiogeográfico, Autobiografia, Espaço Autobiográfico, Artes Visuais.

Resumo

Neste artigo, apresento a disciplina Laboratório de Práticas Autobiogeográficas e destaco o fazer ar tístico que se dá como prática de si criticamente situada na convergência entre Ar tes Visuais, Estudos Auto/Biográf icos e Estudos Decoloniais. Nesse contexto, observo a emergência do espaço autobiogeográf ico como campo de experimentação de poéticas de (auto)localização que confrontam a colonialidade do ser, do sentir e do saber.Palavras-chave: Autobiogeografia; Espaço Autobiogeográfico; Autobiografia; Espaço Autobiográfico; Artes Visuais. El espacio autobiogeográfico en construcciónResumen: In this article, I present the subject Laboratory of Autobiogeographical Practices and highlight the art-making that takes place as a practice of the self critically situated in the convergence between Visual Arts, Auto/Biographical Studies, and Decolonial Studies. In this context, I observe the emergence of the autobiogeographical space as a field of experimentation for poetics of (self ) location that confront coloniality of being, sensing, and knowing.Palabras clave: Autobiogeography; Autobiogeographical Space; Autobiography; Autobiographical Space; Visual Arts.

Biografia do Autor

Manoela dos Anjos Afonso Rodrigues, Universidade Federal de Goiás (UFG). Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual (PPGACV).
PhD em Artes pelo Chelsea College of Arts, University of the Arts London (CCW/UAL). Professora Adjunta da Faculdade de Artes Visuais (FAV) da Universidade Federal de Goiás (UFG), atuante no curso Artes Visuais – Bacharelado e no Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual (PPGACV). Supervisiona projetos na linha de pesquisa Poéticas Artísticas e Processos de Criação, com ênfase nos diálogos entre Artes Visuais e Estudos Auto/Biográficos. É líder do grupo de pesquisa Núcleo de Práticas Artísticas Autobiográficas (NuPAA/UFG/CNPq).  

Referências

ACHINTE, Adolfo Albán. Pedagogías de la re-existencia: ar tistas indígenas y afrocolombianos. In: WALSH, Catherine (ed.) Pedagogías decoloniales: prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir (Tomo 1). Quito: Abya Yala, 2013. p. 443-468.

ANZALDÚA, Gloria. Borderlands, la frontera: the new mestiza. 4.ed. San Francisco: Aunt Lute Books, 2012.

ARFUCH, Leonor. O espaço biográfico na (re)configuração da subjetividade contemporânea. In: GALLE, Helmut; OLMOS, Ana Cecilia; KANZEPOLSKY, Adriana; IZARRA, Laura Zuntini (orgs.) Em primeira pessoa: abordagens de uma teoria da autobiografia. São Paulo: Annablume, Fapesp, FFLCH, USP, 2009. p. 113-121.

BOECHAT, Walter. Luzes e sombra da alma brasileira: um país em busca de identidade. In: BOECHAT, Walter (org.) A alma brasileira: luzes e sombra. Rio de Janeiro: Vozes, 2014. p. 71-93.

DETWILER, Louise. (Theorizing) Semiotic Landscapes: Autobiogeographical Spaces in The Little School and The Latin Deli. Notandum, São Paulo/Porto, n. 29, p. 49-58, maio/ago. 2012. Disponível em: http://www.hottopos.com/notand29/49-58Detwiler.pdf. Acesso em: 13 set. 2021.

HANISCH, Carol. Women of the world, unite! Disponível em: http://www. carolhanisch.org. Acesso em: 20 out. 2021.

HELGUERA, Pablo. Education for socially engaged art: a materials and techniques handbook. New York: Jorge Pinto Books, 2011.

HOOKS, Bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico: de Rousseau à internet. Belo Horizonte: UFMG, 2008.

PITTS, Andrea J. Gloria E. Anzaldúa’s autohistoria-teoría as an epistemology of self-Knowledge/ignorance. Hypatia, v. 31, n. 2, p. 352-369, Spring 2016, Disponível em: https://doi.org/10.1111/hypa.12235. Acesso em: 16 ago. 2016.

PROGOFF, Ira. The well and the cathedral: an entrance meditation. New York: Dialogue House Library, 1981.

RODRIGUES, Manoela dos Anjos Afonso. Pesquisa autobiográfica em arte: apontamentos iniciais. Revista Nós: Cultura, Estética e Linguagens, Goiás, v. 6, n. 1, p. 95-130, maio 2021. Disponível em: https://www.revista.ueg.br/index. php/revistanos/article/view/11364. Acesso em: 13 set. 2021.

________. Autobiogeografia como metodologia decolonial, In: Encontro da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas, 26, 2017, Campinas. Anais eletrônicos... Campinas: Pontifícia

Universidade Católica de Campinas, 2017. p. 3148-3163. Disponível em: http://anpap.org.br/anais/2017/PDF/PA/26encontro______RODRIGUES_Manoela_dos_Anjos_Afonso.pdf. Acesso em: 4 jan. 2021.

TUAN, YI-FU. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: Difel, 1983.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS. Conselho Universitário. Resolução nº 1557R/2017, de 1 de dezembro de 2017. Aprova o Regulamento Geral dos Cursos de Graduação (RGCG) da Universidade Federal de Goiás, e revoga as disposições em contrário (as alterações trazidas pela Resolução CONSUNI Nº 33/2020, de 14 de agosto de 2020, são de caráter temporário). Goiânia: Conselho Universitário, 2017. Disponível em: https://www.ufg.br/n/63397-resolucoes.

Acesso em: 11 out. 2021.

Publicado
2022-03-19
Como Citar
Afonso Rodrigues, M. dos A. (2022). O espaço autobiogeográfico em construção. Paralelo 31, 2(17), 138. https://doi.org/10.15210/p31.v2i17.22533
Seção
ARTIGOS Dossiê WebNário PPGAVI CONVIDA