Chamada de Dossiê: Chamada de artigos do Dossiê: A generalização da ideia de empresa nas políticas sociais: características e implicações

Considerada como um símbolo de eficiência econômica, a ideia de empresa tornou-se o modelo de referência e o sistema normativo central das sociedades contemporâneas, seja no centro ou na periferia do sistema capitalista. Intensificado com o projeto neoliberal, esse avanço e predomínio da empresa se manifesta não somente a partir da incorporação das características, da linguagem, das técnicas e dos métodos empresariais por indivíduos e/ou organizações não necessariamente econômicas, mas também como um poder transversal que contribui para redefinir as mais diversas formas de sociabilidade no mundo contemporâneo.

Este processo que não apenas constitui, mas amplia a centralidade da ideia de empresa, tem afetado tanto os welfare states consolidados nos países centrais do capitalismo quanto os incipientes sistemas de proteção social nos países periféricos. De fato, não são poucas as manifestações de alinhamento dos governos com as premissas empresariais, desde o discurso pró privatização, passando pela disseminação de práticas gerenciais próprias de empresas, ao estímulo a parcerias público-privadas e ao empreendedorismo. Subjacente a esse processo, direitos sociais e de cidadania constitucionalmente garantidos passam a serem vistos como produtos e serviços. Coloca-se assim, como agenda de pesquisa, as relações entre a ideia de empresa, sua generalização, e os impactos sobre as políticas sociais em países periféricos como o Brasil.

Nesse sentido, convida-se pesquisadoras e pesquisadores que tenham interesse em analisar processos de formulação, implementação e avaliação de políticas sociais a partir do foco nas relações entre premissas empresariais e ação governamental. São bem-vindos trabalhos que explorem perspectivas teóricas e metodológicas que possibilitem a reflexão crítica sobre a generalização da ideia de empresa nas mais diversas áreas setoriais que compõem o sistema de proteção social de diferentes países.

Prazo de submissão: 01 de novembro de 2019.

Prorrogação: 15 de dezembro de 2019.

COORDENADORES

Marcio Silva Rodrigues: Professor Adjunto do Departamento de Administração, do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS), do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Sistemas Agroindustriais e do Mestrado Profissional (PPGDTSA) em Administração Pública (PROFIAP) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Márcio Barcelos: Professor Adjunto do Departamento em Administração, do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS) e do Mestrado Profissional (PPGDTSA) em Administração Pública (PROFIAP) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). 

Larissa Ferreira Tavares: Professora Assistente do Instituto de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis da Universidade Federal do Rio Grande (ICEAC/FURG) e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGA/UFSC)