Raça e Gênero: contribuições para pesquisas nas ciências sociais e jurídicas

Gislene Aparecida dos Santos

Resumo


Partindo de uma amostra 39 casos do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo referentes à  discriminação por raça e cor praticadas por mulheres, esse artigo visa analisar elementos relevantes para a realização de pesquisas na área das ciências humanas e sociais cujo foco seja o de discutir as relações raciais. Os casos foram retirados da base de dados do GEPPIS, construída entre 2012-2014. Os dados informam que, quando se trata de ofensas racistas, mulheres da mesma classe social e faixa etária discriminam outras mulheres. Também foi possível observar que mulheres pardas discriminam mulheres negras. As discriminações objetivavam estabelecer uma diferenciação e uma hierarquia onde outros marcadores sociais (classe, idade, gênero) apontavam para a igualdade. Esses achados apontam para a importância de se considerar múltiplas formas de se mensurar e entender raça levando em conta cor da pele, gênero, classe, entre outros aspectos. Também revela a relevância de se considerar questões epistemológicas, horizontes de interpretação e lócus de enunciação para que se tenha uma compreensão aprofundada dos fenômenos complexos associados ao tema.


Palavras-chave


raça, gênero, pesquisas, multidimensões, interseccionalidade, interdisciplinaridade, ciências humanas

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ALCOFF, L. Uma epistemologia para a próxima revolução. Revista Sociedade e Estado, 31, 2016. https://doi.org/10.1590/S0102-69922016000100007

ALCOFF, L. Visible identities. Race, gender and self. New York: Oxford University Press, 2006.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Censo do Poder Judiciário. VIDE. Valores iniciais e dados estatísticos. Conselho Nacional de Justiça. Brasília: CNJ, 2014.

CASTRO-GÓMEZ, Santiago, La hybris del punto cero : ciencia, raza e ilustración en la Nueva Granada (1750-1816), 1a ed. -- Bogotá : Editorial Pontificia Universidad Javeriana, 2005.

COLLINS, P. H. The Social Construction of Black Feminist Thought. Signs, 14, 745–773, 1989. https://doi.org/10.2307/3174683

COSTA, S. A mestiçagem e seus contrários: etnicidade e nacionalidade no Brasil contemporâneo. Tempo Social; Revista de Sociologia, 13, 143–158, 2001. Retrieved from http://www.scielo.br/pdf/ts/v13n1/v13n1a10.pdf

CRENSHAW, K. Documento para o encontro de especialista em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Estudos feministas. (vol. 171), 2002. Retrieved from http://www.scielo.br/pdf/ref/v10n1/11636.pdf

CRENSHAW, K. (2011). Article Twenty Years of Critical Race Theory: Looking Back To Move Forward. Connecticut Law Review. (vol. 43). Retrieved from http://shain003.grads.digitalodu.com/blog/wp-content/uploads/2014/09/Twenty-Years-of-Critical-Race-Theory-Looking-Back-to-Move-Forward.pdf

DA COSTA, A. E. (2016). Confounding Anti-racism: Mixture, Racial Democracy, and Post-racial Politics in Brazil. Critical Sociology, 42(4–5), 495–513. https://doi.org/10.1177/0896920513508663

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016

DEEKE, L. P., BOING, A. F., OLIVEIRA, W. F. de, & COELHO, E. B. S. A dinâmica da violência doméstica: uma análise a partir dos discursos da mulher agredida e de seu parceiro. Saúde e Sociedade, 18(2), 248–258, 2009. https://doi.org/10.1590/S0104-12902009000200008

FEAGIN, J., & ELIAS, S. Rethinking racial formation theory: a systemic racism critique. Ethnic and Racial Studies, 36(6), 931–960, 2013. https://doi.org/10.1080/01419870.2012.669839

HONNETH, A. Luta por reconhecimento. São Paulo: Editora 34, 2003.

MATOS, Camila Tavares de Moura Brasil. A percepção da injúria racial e racismo entre os operadores do Direito. 200 f. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos) - Programa de Pós Graduação em Direitos Humanos, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

QUIJANO, A Dom Quixote e os moinhos de vento na América Latina. Estudos Avançados, 19(55), 9–31, 2005. https://doi.org/10.1590/S0103-40142005000300002

OMI, Michael & WINANT, Howard Racial formation in the United States. 3a ed. New YouK: Routledge, 2015

SAILLANT, F. Recognition and Reparations. Interfaces Brasil/Canadá, 16(2), 27–53, 2016 https://doi.org/10.15210/Interfaces.v16I2.7508

SANTOS, G. A. dos. Nem crime, nem castigo: o racismo na percepção do judiciário e das vítimas de atos de discriminação. Revista Do Instituto de Estudos Brasileiros, 2015 https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i62p184-207

SANTOS, G. A. dos. La Fluidez de la raza. Revista Todavia. Pensamiento y Cultura En América Latina, 51–57, 2018. Retrieved from https://issuu.com/fundacionosde/docs/todavia39_issuu/52

SANTOS, G. A. dos, NOGUTI, H. H., & MATOS, C. T. M. B. Racismo ou não? A percepção de estudiosos do direito sobre casos com conteúdos racistas. Revista de Estudos Empíricos Em Direito, 1(2), 2014. https://doi.org/10.19092/reed.v1i2.35

SAPERSTEIN, A., KIZER, J. M., & PENNER, A. M. Making the Most of Multiple Measures. American Behavioral Scientist, 60(4), 519–537, 2016. https://doi.org/10.1177/0002764215613399

SAPERSTEIN, A., & PENNER, A. M. Racial Fluidity and Inequality in the United States. American Journal of Sociology, 118(3), 676–727. 2012. https://doi.org/10.1086/667722

SCHUCMAN, L. V., & FACHIM, F. L. A cor de Amanda: identificações familiares, mestiçagem e classificações raciais brasileiras. Interfaces Brasil/Canadá, 16(3), 182–205, 2017. https://doi.org/10.15210/ Interfaces. V.16I3.10001

SCHWARTZMAN, L. F. The Integration of the White into the Community of Color, or How the Europeans Became Brazilian in the Twentieth Century. Transmodernity: Journal of Peripheral Cultural Production of the Luso-Hispanic World, (Special Issue), 2018. Retrieved from https://escholarship.org/uc/item/1071t043

TELLES, Edward. The Project on Ethnicity and Race in Latin America (PERLA). Pigmentocracies: ethnicity, race and color in Latin America. Chapel Hill: The University of North Carolina Press, 2014.

WANE, N. N. Black Canadian feminist thought: perspectives on equity and diversity in the academy. Race Ethnicity and Education, 12(1), 65–77, 2009. https://doi.org/10.1080/13613320802650964

WINANT, H. Race and Race Theory. Annual Review of Sociology, 26(1), 169–185, 2000. https://doi.org/10.1146/annurev.soc.26.1.169




DOI: http://dx.doi.org/10.15210/interfaces.v18i3.14540

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN eletrônico: 1984-5677

ISSN impresso: 1519-0994