Social insertion and identity construction of second generation brazilian immigrants in Canada.

Maria Adélia Jorge Mac Fadden

Resumo


 
Este estudo espera estimular reflexões sobre a luta de adolescentes, filhos de imigrantes brasileiros, no que diz respeito à inserção, aceitação e pertença a uma coletividade construída por um grupo étnico diverso. O objetivo é analisar a inserção social e a construção da identidade de jovens imigrantes brasileiros. O instrumento de coleta de dados foi um questionário. Os resultados revelaram que esses jovens lamentam as perdas afetivas causadas pela imigração; têm dificuldades de inserção em um novo universo social e cultural; ainda dependem financeiramente dos pais; usam o tempo livre para viajar, dando a impressão de serem turistas em seu país de destino. Mesmo criticando o individualismo canadense e a dificuldade encontrada em fazer novas amizades, eles confirmam que não se sentem discriminados nessa nova comunidade. Entretanto, esperam retornar ao Brasil, ao calor humano dos parentes e amigos, por considerarem o afeto uma qualidade intrínseca de sua cultura original.

Abstract: This study hopes to stimulate reflections on the struggle of adolescents, children of Brazilian immigrants, regarding insertion, acceptance and belonging to a collectivity constructed by different ethnic group. The purpose is to analyze the social insertion and identity construction of young Brazilian immigrants. The data collection instrument used was a questionnaire. The results revealed that these youngsters regret the affective losses caused by immigration; have difficulties inserting into a new social and cultural universe; are still economically dependent on their parents; use their free time to travel, giving an impression that they are tourists in their country of destination. Although they criticize Canadian individualism and the difficulty encountered in building friendships, they confirm that they do not feel discriminated in this new community. However; they hope to return to Brazil, to the human warmth of friends and relatives, because they consider affectivity an inbred asset of their original culture.

Texto completo:

PDF(EN)


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/interfaces.v4i1.6484

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN eletrônico: 1984-5677

ISSN impresso: 1519-0994