Kamouraska, de Anne Hébert, em tradução brasileira: o tema da maternidade

Lilian Virginia Porto, Ofir Bergemann de Aguiar

Resumo


Este trabalho tem por objetivo analisar o tema da maternidade na tradução brasileira do romance Kamouraska (1970), da escritora quebequense Anne Hébert (1916-2000). A tradução recebeu o título de A máscara da inocência (1972) e foi realizada por Leônidas Gontijo de Carvalho. Hébert assume uma posição ousada, para o Quebec dos anos setenta, quando trata de questões ligadas à maternidade, pois as mulheres de sua obra são representadas como insatisfeitas e não como altruístas, em conformidade com a ideologia conservadora quebequense. Buscaremos observar como essa insatisfação é retratada no texto em português, comparando-o ao original em francês, de modo a verificar se podemos depreender, do texto traduzido, atenuação na crítica à situação oprimida da mulher, que é uma preocupação da autora, não só na obra em estudo, mas também em outras. A problemática relação entre mãe e filha também faz parte desta análise.

Palavras-chave


Kamouraska; Anne Hébert; Tradução literária; Maternidade

Texto completo:

PDF

Referências


ANCRENAT, A.-M. De mémoire de femmes: ‘la mémoire archaïque’ dans l’œuvre d’Anne Hébert. 1997. (Tese de doutorado) – Faculdade de Estudos Superiores, Université Laval. Laval, Québec, [1997].

BEAUVOIR, S. de. Le deuxième sexe. Paris: Gallimard, 2003. v. 2.

BISHOP, N. B. Anne Hébert, son œuvre, leurs exils. Bordeaux: Universitaires de Bordeaux, 1993.

COLLET, P. Les romancières québécoises des années 60 face à la maternité, Atlantis, v. 5, n. 2, p. 131-141, 1980.

FLOTOW, L. von. Translation and gender: translating in the era of feminism. Ottawa: University of Ottawa, 1997.

______. Tracing the context of translation: the example of gender. In: SANTAEMILIA, José. (Org.). Gender, sex and translation: the manipulation of identities. Manchester: St. Jerome, 2005. p. 39-51.

HANCIAU, N. Les symboles dans Kamouraska. Cadernos do I. L. Porto Alegre, v. 9, p. 37-47, 1993.

HARVEY, R. Kamouraska d’Anne Hébert: une écriture de la passion. Québec: HMH, 1982.

HÉBERT, A. Kamouraska. Paris: Seuil, 1970.

______. A Máscara da Inocência. Tradução de Leônidas Gontijo de Carvalho. São Paulo: Civilização Brasileira, 1972. (Título original: Kamouraska.)

IRIGARAY, L. Le Corps à corps avec la mère. Montréal: Les éditions de la pleine lune, 1981.

JAKOBSON, R. Linguística e Poética. In: ______. Linguística e Comunicação. Tradução de Izidoro Blikstein e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1977. p. 118-162.

LE ROBERT. Le nouveau Petit Robert: dictionnaire alphabétique et analogique de la langue française. Paris: Dictionnaires Le Robert, 2003.

LEFEVERE, A. Tradução, reescrita e manipulação da fama literária. Tradução de Claudia Matos Seligmann. Bauru, SP: EDUSC, 2007.

PORTO, L. V. Traços feministas em traduções brasileiras de obras de Anne Hébert. 2012. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) – FL, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2012.

RENAUD, B. Kamouraska: Roman et poème, Co-Incidences - Revue des étudiants du département des Lettres françaises de l’Université d’Ottawa, v. 5, n. 2-3, p. 26-45, 1975.

RÓNAI, P. Dicionário Francês Português. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989.

SAINT-MARTIN, L. Le Nom de la mère: mères, filles et écriture dans la littérature québécoise au féminin. Montréal: Nota bene, 1999.

______. Inventer la mémoire. Voix et Images, v. 28, n. 2, p. 191-197, 2003.

SILVA, M. L. B. da. La broderie discursive dans Kamouraska. Cadernos do I. L. Porto Alegre, n. 9, p. 23-36, 1993.

SMART, P. Écrire dans la maison du père: l’émergence du féminin dans la tradition littéraire du Québec. Québec: XYZ, 1988.

TREMBLAY, G. Une entrevue exclusive avec Anne Hébert: Kamouraska ou la fureur de vivre. Le Devoir. Montréal, p. 1-2, 12 jun. 1971.

VIAU, S. La maternité dans l’œuvre d’Anne Hébert. Cahiers Anne Hébert (Filiations: Anne Hébert et Hector de Saint-Dennis Garneau), n. 7, p. 145-161, 2007.

ZWOLL, L. R. Van. Mort, meurtre et maternité: “Le torrent” et Un habit de lumière. Cahiers Anne Hébert (Anne Hébert et la critique), n. 4, p. 129-145, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.15210/interfaces.v14i1.6792

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN eletrônico: 1984-5677

ISSN impresso: 1519-0994