Canadá e Brasil: Contextos de mudança para a produção de conhecimento

Diana Brydon

Resumo


Este artigo aborda os contextos de mudança para a produção de  conhecimento e como afetam pesquisadores nas ciências humanas e sociais que trabalham no Canadá e no Brasil no âmbito dos estudos canadenses no século XXI. Ainda defende mais atenção para os significados que as palavras carregam dentro de localidades e quando se deslocam, bem como os contextos em que fazem sentido. Usando uma série de breves estudos de caso, o artigo sugere que a atenção  interdisciplinar para a democracia e as questões de governança pode exigir uma mudança de foco e um alargamento da responsabilidade além dos tradicionais atores acadêmicos e institucionais, bem como aprofundar a atenção para o papel do Inglês na política e no ensino superior, e uma mudança de foco do estado-nação em paz para os níveis sub-regional e supra-regional. A ascensão de um regime global de educação superior ainda destaca a necessidade de pesquisadores, professores e alunos a questionar não só o nacionalismo metodológico da nação com base em estudos, mas também o cosmopolitismo metodológico que funciona em nível global, localizando ambos nos quadros oferecidos por esses estudos
descoloniais e pós-coloniais que valorizam os conhecimentos arraigados ao lugar e os letramentos transnacionais que podem gerar. Em suma, a globalização está a criar condições para que o desenvolvimento de  parcerias transnacionais na co-criação de conhecimento pareça desejável e necessário. 

Palavras-chave: produção de conhecimento; Inglês global; letramentos transnacionais; parcerias de investigação; interdisciplinaridade

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/interfaces.v13i1.7239

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN eletrônico: 1984-5677

ISSN impresso: 1519-0994