Política científica no Brasil: dilemas em torno da internacionalização e do inglês

Rafael Fortes

Resumo


O artigo discute o discurso da internacionalização, bastante presente, nos últimos anos, em documentos e artigos relativos à política científica no Brasil, particularmente no que tange aos periódicos. Problematizo alguns pressupostos que considero estarem presentes em tal discurso (embora raramente sejam explicitados) e as implicações de tal visão para a circulação do conhecimento e da produção científica brasileira, bem como para a disponibilidade de conhecimento científico no país. Para tanto, o trabalho se divide em três seções. A primeira aborda a internacionalização e a apologia do inglês. A segunda trata das implicações, para as Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas, das práticas e dinâmicas da internacionalização. A terceira discute as relações entre a internacionalização e um importante canal de divulgação da produção científica: os periódicos científicos.

Palavras-chave


política científica; internacionalização; sociologia da ciência;

Texto completo:

PDF Português

Referências


ANDERSON, Benedict. Nação e consciência nacional. São Paulo: Ática, 1989.

APPLE, Michael. A educação e os novos blocos hegemônicos. In: RODRIGUES, Alberto Tosi. Sociologia da educação. 6ª. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007. p. 93-122.

BENCHIMOL, Jaime L.; CERQUEIRA, Roberta C.; PAPI, Camilo. Desafios aos editores da área de humanidades no periodismo científico e nas redes sociais: reflexões e experiências. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 2, p. 347-364, abr.-jun. 2014.

BOURDIEU, Pierre. O campo científico. In: ORTIZ, Renato (org.). Pierre Bourdieu – Sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p. 122-155.

BOURDIEU, Pierre; WACQUANT, Loïc. Sobre as artimanhas da razão imperialista. Estudos Afro-Asiáticos, ano 24, n. 1, p. 15-33, 2002. Disponível em: . Acesso em 22 mai. 2015.

CABRAL, João de Pina. Língua e hegemonia nas ciências sociais. Análise Social, v. XLII, n. 182, p. 233-237, 2007.

CANCLINI, Nestor Garcia. Consumidores e cidadãos; conflitos multiculturais da globalização. 4a edição. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001.

DANTAS, Marcos. Mais-valia 2.0: produção e apropriação de valor nas redes do capital. Eptic Online, v. 16, n. 2, p. 85-108, mai.-ago. 2014. Disponível em: . Acesso em 28 ago. 2015.

DIETSCHY, Paul; HOLT, Richard. História dos esportes na França e na Grã-Bretanha: agendas nacionais e perspectivas europeias. Recorde: Revista de História do Esporte, v. 6, n. 1, p. 1-30, jan.-jun. 2013. Disponível em: . Acesso em 24 ago. 2015.

DUARTE, Luiz Fernando Dias. Práticas de poder, política científica e as ciências humanas e sociais: o caso da regulação da ética em pesquisa no Brasil. História Oral, v. 17, n. 2, p. 9-29, jul.-dez. 2014.

FIORI, José Luís. O cosmopolitismo de cócoras. Estudos Avançados, São Paulo, v. 14, n. 39, p. 21-32, 2000.

HELENE, Otaviano. Um diagnóstico da educação brasileira e de seu financiamento. Campinas: Autores Associados, 2013.

ISAYAMA, Hélder Ferreira; MELO, Victor Andrade de. A produção de conhecimento sobre lazer: o olhar do periódico Licere. ISAYAMA, Hélder Ferreira; OLIVEIRA, Marcus Aurelio Taborda de (org.). Produção de conhecimento em Estudos do Lazer: paradoxos, limites e possibilidades. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014. p. 187-204.

KIRKPATRICK, David. O efeito Facebook: Os bastidores da história a empresa que conecta o mundo. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011.

MELO, José Marques de. História Política das Ciências da Comunicação. Rio de Janeiro: Mauad X, 2008.

MENEGHINI, Rogerio; PACKER, Abel L. Is there science beyond English? EMBO Reports, v. 8, n. 2, p. 112-116, February 2007.

OLIVEIRA, Francisco de. Crítica à razão dualista / O Ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003.

ORTIZ, Renato. As ciências sociais e o inglês. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 19, n. 54, p. 5-23, fev. 2004.

SERRA, Paulo. Digitalização e acesso aberto na publicação em Ciências da Comunicação: o caso português. Intercom – Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 36, n. 2, p. 91-104, jul.-dez. 2013.

VIGEVANI, Tullo; CEPALUNI, Gabriel. A política externa de Lula da Silva: a estratégia da autonomia pela diversificação. Contexto Internacional, Rio de Janeiro, v. 29, n. 2, p. 273-335, jul.-dez. 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.15210/interfaces.v16i1.7660

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN eletrônico: 1984-5677

ISSN impresso: 1519-0994