As contribuições da consulta pública para o projeto de criação da Unila.

Manolita Correia Lima, Claudia Cristiane dos Santos Silva, Ivor Prolo, Danilo Martins Torini

Resumo


O número de autores e a consistência dos textos publicados sobre os contornos da crise enfrentada pela universidade hegemônica inspiram os autores deste artigo a investigar o processo de criação de uma universidade pública brasileira que desde o nascedouro se compromete a equilibrar relevância social, qualidade acadêmica e equidade societal. Edificar as bases que suportam o projeto de criação de uma universidade contra-hegemônica em um país semiperiférico, com pouca tradição universitária, e fortemente influenciado pelo capitalismo neoliberal, não é desafio modesto. Consciente de que a legitimidade de projetos dessa envergadura requer a mobilização de múltiplos atores, os responsáveis pela elaboração do projeto de criação da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) promoveu consultas públicas. A consulta internacional envolveu 46 acadêmicos que aceitaram o convite de elaborar textos orientados por sete questões. Os resultados dessa iniciativa foram consolidados em um livro intitulado “UNILA - Consulta Internacional, contribuições à concepção, organização e proposta político-pedagógica”. Utilizando-se da técnica de análise de conteúdo temática, as narrativas dos acadêmicos foram interpretadas com base na seguinte questão: quais foram as contribuições da consulta pública internacional para o projeto de criação da UNILA? Os resultados revelam que as contribuições dos acadêmicos já estavam presentes no projeto de criação da Unila, particularmente quando se leva em conta a missão e os objetivos justificadores da criação da Instituição. Isso reforça a ideia de que a referida consulta se prestou a legitimar o que já estava definido.

Palavras-chave


Internacionalização da educação superior. Universidade contra-hegemônica. Universidade Federal da Integração Latino-Americana.. Consulta pública

Texto completo:

PDF Português

Referências


ALEXANDRE, S. P. A inclusão da diversidade no ensino superior: um estudo da Universidade Federal da Integração Latino-americana (Unila) na perspectiva das epistemologias contra-hegemônicas. 2015. 227 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Uninove, São Paulo, 2015.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

BRASIL. Lei nº 12.711, de 29/08/2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e outros. 2012. Retrieved set. 2015, from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12711.htm

BRASIL/UNILA. Estatuto da Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Publicado no Diário Oficial da União, Brasília, através da Portaria Nº 32, de 11/04/2012. 2012. Retrieved set. 2015, from http://unila.edu.br/sites/default/files/files/Assistencia%20Estudantil/ESTATUTO%20UNILA%20de%2026%20DE%2009.pdf

CORAZZA, G. A UNILA e a integração latino-americana. In A. R. V. (ed.) (Ed.), IPEA Boletim de Economia e Política Internacional,Vol. 3, pp. 79-88, 2010.

CRYSTAL, D. The Cambridge Encyclopedia of Language. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

GUIMARÃES, S.P. O mundo multipolar e a integração sulamericana. Unioeste: Revista Temas & Matizes, v.7, n.14, 2008.

INSTITUTO MERCOSUL DE ESTUDOS AVANÇADOS (IMEA). UNILA - Consulta Internacional: contribuições à concepção, organização e proposta político-pedagógica da Unila. Foz do Iguaçú, Publicações, 2009ª.

______________________________________________________. UNILA em construção: um projeto universitário para a América Latina. Foz do Iguaçú, Publicações, 2009b.

MORA, E. A. Educacion, universidade e integración. Revista do IMEA-UNILA, 1(1), 23-32, 2013.

MORIN, E. A religação dos saberes – o desafio do Século XXI. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

NUNES, E. UNILA: um ator integral da mundialização. In IMEA (Ed.), UNILA - Consulta Internacional: contribuições à concepção, organização e proposta político-pedagógica da Unila (pp. 91-93). Foz do Iguaçú: Publicações IMEA, 2009.

PEIXOTO, M. d. C. L. Educação como bem público, internacionalização e as perspectivas para a educação superior brasileira. In J. F. d. Oliveira, A. M. Catani & J. d. R. E. Silva Júnior (Eds.), Educação superior no Brasil: tempos de internacionalização. (pp. 29-36). São Paulo: Xamã, 2010.

PONTES, S.; TAVARES, M. Estudo das perspectivas epistemológicas da inclusão da diversidade na Universidade Federal Da Integração Latinoamericana (UNILA). Guarulhos/Unifesp: I Encuentro Latinoamericano de Professores de Política Educativa; II Seminário Internacional de Questões de Pesquisa em Educação. 6/7 de Julho/2015. Retrieved jan. 2016, from file:///C:/Users/mclima/Downloads/01430443551%20(1).pdf.

RICOBOM, G. UNILA – A contribuição do ensino para a integração da América latina. Revista Ideação, V.12, n.1, 2010.

TRINDADE, H. Por un nuevo proyecto universitario: de la "universidad en ruínas" a la "universidad emancipatoria". Revista do IMEA-UNILA, 1(1), 1-22, 2013.

UNILA. Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Universidade Federal da Integração LatinoAmericana (UNILA), relativo ao quinquênio 2013-2017. Mec. Foz do Iguaçu, 2013. Retrieved set. 2015, from http://www.unila.edu.br/sites/default/files/files/PDI%20UNILA%202013-2017.pdf.




DOI: http://dx.doi.org/10.15210/interfaces.v16i1.7682

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN eletrônico: 1984-5677

ISSN impresso: 1519-0994