O Sentido (Conceito) de Liberdade na Teoria do Discurso de Ernesto Laclau

Felipe Corral Freitas

Resumo


De origem marxista, a teoria do discurso laclauniana tem como objetivos ampliar e redefinir a compreensão da atividade política, bem como redimensionar as relações de conflitos que configuram as relações sociais para além da polarização entre proletariado e burguês, se colocando numa linha pós-marxista. Influenciado pelo pós-estruturalismo, Laclau entende que não existe nenhum fundamento capaz de definir a estruturalidade última de uma identidade política e, por isso, sedimentar um discurso para todo o sempre. É nesta esteira que Laclau desconstrói o entendimento de emancipação segundo a teoria marxista e desenvolve uma perspectiva de liberdade mais complexa e menos restritiva em termos de teoria política. Então, apresentar o que constitui liberdade, seu lugar e seu momento a partir da teoria do discurso de Laclau designa o objetivo deste artigo.


Palavras-chave


Teoria do Discurso; Emancipação; Liberdade; Deslocamento; Antagonismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15210/rsulacp.v5i2.14318

DOI (PDF): https://doi.org/10.15210/rsulacp.v5i2.14318.g10777

Indexação: Clase - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades; DOAJ; Latindex.

 

Esta revista é de acesso livre. This journal is open access.

ISSN 2317-5338

 


shared hosting