A Construção do Status de “Vítima” através da Lei de Vítimas e Restituição de Terras na Colômbia – (re)encontros e confrontos com uma categoria legal

Alma Cielo Ochoa Sterling

Resumo


Estudar a vítima como objeto de análise nas ciências sociais e políticas produziu muitos debates epistemológicos. No presente trabalho, procuramos estudar a construção do status da vítima por meio de um dispositivo legal específico: a Lei das Vítimas e a Restituição de Terras na Colômbia (VRLV, Lei 1448 de 2011). Perguntaremos a nós mesmos: como o dispositivo legal produz “a vítima”? Nesse sentido, analisaremos como a construção do status da vítima passa não só pela auto identificação do indivíduo como vítima, e pelo reconhecimento da vítima pelo governo, mas também está incluída em um processo de vitimização coletiva e contestada. Esse processo de vitimização engloba uma série de encontros e confrontos entre o dispositivo e os atores do universo da “vítima”. No referido processo de vitimização, existe uma luta de conhecimento (de quê) e de poderes, que põe em causa a definição de violência nas sociedades pós-conflito.

Palavras-chave


Vítima; Conflito Armado; Lei; Categria Legal; Reconhecimento; Justiça de Transição.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/rsulacp.v5i1.16033

DOI (PDF (English)): http://dx.doi.org/10.15210/rsulacp.v5i1.16033.g10508

Indexação: Clase - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades; DOAJ; Latindex.

 

Esta revista é de acesso livre. This journal is open access.

ISSN 2317-5338

 


shared hosting