Integração Contemporânea na América do Sul: hemisférica, regional e multilateralista

Bernardo Salgado Rodrigues

Resumo


A integração regional se apresenta como pré-requisito indispensável de associação à economia mundial, evitando o isolamento e dispersão. Para que haja uma maior institucionalidade e aprofundamento dos processos, é necessário estimular a reflexão sobre os impactos político-econômicos da cooperação, assim como as perspectivas de longo prazo desse processo num cenário globalizado. Desta forma, o artigo examina os desafios da integração contemporânea enquanto campo de estudos interdisciplinar em construção, visualizando a hipótese de concepção de três projetos distintos na América do Sul. A partir do método histórico-dedutivo, objetiva-se delinear as experiências na região, concluindo que as possibilidades para estes países são constatadas a partir da correlação de interesses mútuos e recíprocos visando a autonomia regional.


Palavras-chave


Integração Contemporânea; Integração Hemisférica; Integração Regional; Integração Multilateralista; América do Sul.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15210/rsulacp.v6i1.18700

DOI (PDF): https://doi.org/10.15210/rsulacp.v6i1.18700.g11640

Indexação: Clase - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades; DOAJ; Latindex.

 

Esta revista é de acesso livre. This journal is open access.

ISSN 2317-5338

 


shared hosting