Visitas domiciliares puerperais: promoção da saúde do binômio mãe-filho

Palavras-chave: Visita domiciliar, Período pós-parto, Educação em saúde

Resumo

Objetivo: identificar as principais vivências, necessidades e dúvidas de puérperas de um município do interior do Ceará, com a finalidade de promover a saúde do binômio mãe-filho. Métodos: estudo descritivo de caráter qualitativo realizado no município de Acarape – Ceará, de abril a maio de 2015, com sete puérperas que receberam visita domiciliar, a partir de um convite no grupo de educação em saúde para gestantes. As visitas foram observadas e registradas em diário de campo para a análise de conteúdo dos dados. Resultados: foram elencadas quatro categorias Impressões das puérperas acerca do parto e dúvidas com os acontecimentos no seu corpo no período pós-parto; Atenção aos recém-nascidos; Interação mãe e recém-nascido; Planejamento familiar. Considerações Finais: as visitas domiciliares proporcionaram a discussão de temas importantes para as puérperas, de maneira complementar ao pré-natal, tornando-as mais empoderadas diante do autocuidado e do cuidado com o filho recém-nascido.

Biografia do Autor

Gabriela Silva Esteves de Hollanda, Universidade Federal da Paraíba
Mestranda em Enfermagem na Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Graduada em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - UNILAB (2018). Mobilidade Acadêmica na Escola Superior de Enfermagem do Porto, Portugal - ESEP (2017). Membro do Grupo de Pesquisa e Extensão Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva (PROSSER). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Promoção da Saúde e Saúde da Mulher.
Vanessa Kelly da Silva Lima, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Graduada em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), atuando principalmente em saúde sexual e reprodutiva, gestação, parto, educação em saúde, recém-nascido e período pós-parto. Mestranda em Enfermagem pela UNILAB e bolsista pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNCAP). Especialização em Saúde da Família pela UNILAB (Em andamento). Pesquisadora no Grupo de Pesquisa Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva (PROSSER).
Bruna Monik Morais de Oliveira, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Enfermeira pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Mestranda em Enfermagem pela UNILAB - Mestrado Acadêmico em Enfermagem (MAENF). Coordenadora do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) em Redenção - Ceará.
Raylla Araújo Bezerra, Universidade Federal do Ceará
Graduada em Enfermagem pela Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem da Universidade Federal do Ceará (2010 a 2015). Enfermeira do Trabalho pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Enfermeira Obstetra pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mestra pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (UNILAB). Doutoranda pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Integrante do Projeto de Pesquisa Enfermagem na Promoção da Saúde Materna e do Projeto de Pesquisa Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva.Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Promoção da Saúde e Saúde da Mulher.
Carolina Maria de Lima Carvalho, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2003), mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2005) e doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2010) . Foi bolsista do Programa Nacional de Pós-Doutorado - PNPD/CAPES. Atualmente atua como docente adjunto A na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira - UNILAB. Tem experiência na área de Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas: Saúde do Adulto, Saúde da Mulher (HIV/AIDS, Oncologia e Saúde Reprodutiva), Saúde Mental, Cuidado de enfermagem e Promoção da Saúde.
Lydia Vieira Freitas dos Santos, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Doutora em Enfermagem, pela Universidade Federal do Ceará (2014). Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2008), ex-bolsista PET (2004-2008). Professora Efetiva da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Atua principalmente na área de Saúde Sexual e Reprodutiva, e Saúde do Binômio Mãe e Filho. Membro do Grupo de Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva - UNILAB. Professora do Mestrado Acadêmico de Enfermagem da UNILAB. Coordenadora do curso de graduação em enfermagem da UNILAB.
Publicado
2019-11-18
Como Citar
1.
Hollanda GSE de, Lima VK da S, Oliveira BMM de, Bezerra RA, Carvalho CM de L, Santos LVF dos. Visitas domiciliares puerperais: promoção da saúde do binômio mãe-filho. J. nurs. health. [Internet]. 18º de novembro de 2019 [citado 24º de maio de 2024];9(3). Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/17027
Seção
Artigos Originais/ Original Articles