Desafios da atuação do enfermeiro frente à violência sexual infanto-juvenil / Challenges of nurses' performance in the face child and adolescent sexual violence

Palavras-chave: Delitos sexuais, CriaDelitos sexuais, Criança, Adolescente, Enfermagem, Saúde da famíliança, Saúde da Família.

Resumo

Objetivo: identificar a percepção de enfermeiros quanto aos desafios enfrentados durante sua atuação frente à violência sexual infantojuvenil. Método: estudo descritivo, exploratório, qualitativo, realizado com seis enfermeiros atuantes na Estratégia de Saúde da Família. As entrevistas semiestruturadas foram gravadas, transcritas e os depoimentos discutidos conforme a Análise de Conteúdo. Resultados: foi observado insegurança e dificuldade de agir em situações de violência sexual contra crianças e adolescentes. É destacada pelos profissionais a falta de articulação intersetorial, de um fluxograma de encaminhamento desses pacientes por meio de protocolos e de uma rotina específica pelos serviços da gestão municipal. Conclusão: os enfermeiros não se sentiram habilitados a lidarem com casos de violência sexual infantojuvenil em decorrência da não formação acadêmica voltada para esta área durante a graduação e, possivelmente, por falta de habilidade para intervir especialmente pela ausência de políticas de educação permanente no município.

Biografia do Autor

Patrick Leonardo Nogueira da Silva, Faculdades Unidas do Norte de Minas (FUNORTE) Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
Acadêmico do curso de Graduação em Medicina pelas Faculdades Unidas do Norte de Minas (FUNORTE). Enfermeiro, Especialista em Saúde da Família e Didática e Metodologia do Ensino Superior pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Cuidado Primário em Saúde (PPGCPS) da UNIMONTES. Professor da Escola Técnica de Saúde do Centro de Educação Profissional e Tecnológica (ETS/CEPT) da UNIMONTES. Montes Claros (MG), Brasil.
Giulia Silveira Veloso, Faculdade de Saúde e Desenvolvimento Humano Santo Agostinho de Montes Claros (FASA)
Enfermeira pelas Faculdades Santo Agostinho (FASA). Montes Claros (MG), Brasil.
Bruna Cavalcanti Queiroz, Faculdade de Saúde e Desenvolvimento Humano Santo Agostinho de Montes Claros (FASA)
Enfermeira pelas Faculdades Santo Agostinho (FASA). Montes Claros (MG), Brasil.
Edna de Freitas Gomes Ruas, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
Enfermeira, Espacialista em Saúde Pública e Terapia Intensiva, Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Montes Claros (MG), Brasil.
Carolina dos Reis Alves, Faculdade de Saúde e Desenvolvimento Humano Santo Agostinho de Montes Claros (FASA) Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
Enfermeira, Mestre e Doutora em Ciências da Saúde, Professora do Departamento de Enfermagem da Faculdade Santo Agostinho (FASA) e da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Montes Claros (MG), Brasil.
Valdira Vieira de Oliveira, Faculdade de Saúde e Desenvolvimento Humano Santo Agostinho de Montes Claros (FASA)
Enfermeira, Mestre em Enfermagem, Professora do Departamento de Enfermagem da Faculdade Santo Agostinho de Minas Claros (FASA). Montes Claros (MG), Brasil.
Publicado
2021-04-26
Como Citar
1.
da Silva PLN, Veloso GS, Queiroz BC, Ruas E de FG, Alves C dos R, de Oliveira VV. Desafios da atuação do enfermeiro frente à violência sexual infanto-juvenil / Challenges of nurses’ performance in the face child and adolescent sexual violence. J. nurs. health. [Internet]. 26º de abril de 2021 [citado 26º de maio de 2024];11(2). Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/19482
Seção
Artigos Originais/ Original Articles