AS ESCOLAS ENTRE MUROS, MURMÚRIOS E ARREDORES

  • Angelita Hentges

Resumo

As escolas são instituições que compõem as sociedades modernas, e mantém-se organizadas da forma que se apresentam na atualidade, desde já umas centenas de anos. Compreendê-las é uma tarefa complexa, afinal, apesar de uma certa estabilidade, cada uma mantém-se pelas suas diferenças, em muito percebidas pelos locais que se inserem, e pelas populações que atendem. Buscando perpassar por esse paradoxo, e refletir sobre ele, esta escrita procura fazer emergir uma (possível) relação entre a vida na escola “de dentro pra fora”, e a vida fora dela “de fora pra dentro”, a partir das andanças pelas escolas da rede pública de Pelotas, por ocasião das orientações de estágios de estudantes dos cursos de licenciatura que atuo. As reflexões apresentadas são amparadas na perspectiva da educação e da formação como processos simbólicos de constituição do humano. Entre muros e arredores, emergiram murmúrios indicativos de conflitos e de possibilidades.Palavras-chave: escola, educação, formação.

Biografia do Autor

Angelita Hentges
Doutora em Educação e professora de Prática Pedagógica e Estágio Supervisionado do CAVG/IFsul.
Publicado
2017-12-20