A LÓGICA DO NIILISMO: O sentido do valor do nada na filosofia de Nietzsche

Jefferson Martins Cassiano

Resumo


Este artigo propõe analisar a importância do niilismo na filosofia de Nietzsche. Para tanto, privilegia as obras preparadas para publicação pelo próprio autor, em especial, Genealogia da Moral. Com isso, destaca-se as implicações que o tema possui na filosofia de Nietzsche, a partir de uma crítica genealógica destinada a avaliar o sentido do valor conferido ao nada. Atribui-se à crise do “niilismo europeu” uma lógica que preside a décadence cultural do Ocidente, baseada em uma relação dinâmica entre o ideal ascético e a vontade de nada. Nesse sentido, considera-se que o niilismo pode se referir à expressão de uma lógica que as pretensões filosóficas de Nietzsche elevam à extrema radicalidade. 


Palavras-chave


Lógica do niilismo; Décadence; Crítica da Modernidade; Niilismo Europeu.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/dissertatio.v48i0.10374

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




________________________________________________________________________

DISSERTATIO Revista de Filosofia

Universidade Federal de Pelotas - UFPel | Instituto de Filosofia, Sociologia e Política

Departamento de Filosofia | Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Caixa Postal 354 | CEP 96001-970 | Pelotas, RS | Brasil


FILOSOFIA/TEOLOGIA: subcomissão FILOSOFIA

Licença Creative Commons
Revista licenciada pela Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. Com esta licença os leitores podem copiar e compartilhar o conteúdo dos artigos em qualquer meio ou formato, desde que o autor seja devidamente citado.


Indexadores:

      

Diretórios:

    

Associações: