Beber ou não beber? Qual é a questão? Duas leituras de República IV, 439c2-d8

Breno Andrade Zuppolini

Resumo


Neste artigo, exploro duas leituras possíveis de República IV, 439c2-d8 e da tese de que a alma justa é governada pelo seu elemento racional. Meu objetivo é argumentar contra uma interpretação “desiderativa” da passagem, segundo a qual a razão leva em consideração a totalidade dos desejos do agente e determina a maneira mais eficaz de satisfazer o maior número possível deles. Como alternativa, proponho uma leitura “cognitivista”, de acordo com a qual desejos racionais têm como origem última um conhecimento sobre a natureza do bem e da felicidade. Finalmente, sugiro uma releitura de 439a4-b1, passagem que, à primeira vista, parece em contradição com a interpretação de 439c2-d8 que defendo.


Palavras-chave


Platão; psicologia; justiça; conflito

Texto completo:

PDF

Referências


ADAM, J. (1902) The Republic of Plato. 2 vols. Cambridge: Cambridge University Press.

ANNAS, J. (1981) An introduction to Plato’s Republic. Oxford: Oxford University Press.

ANGIONI, L. (2011) “Phronesis e Virtude do Caráter: Comentários a Ética a Nicômaco VI”. Dissertatio 34: 303-345.

BARNEY, R. (2010). “Socrates’ Refutation of Trasymachus”. In: Santas, G. (ed.) The Blackwell Guide to Plato’s Republic (pp. 44-62). Oxford: Blackwell Publishing.

COOPER, J.M. (1977). “The Psychology of Justice in Plato”. American Philosophical Quarterly 14 (2): 151-157

COOPER, J.M. (1984). “Plato's Theory of Human Motivation”. History of Philosophy Quarterly 1 (1): 3-2.

FINE, G. (2003a) “Knowledge and Belief in Republic V” In: Fine, G. Plato on Knowledge and Forms: Selected Essays (pp. 66-85.) Oxford: Oxford University Press;

FINE, G. (2003b) “Knowledge and Belief in Republic V-VII” In: Fine, G. Plato on Knowledge and Forms: Selected Essays (pp. 85-117). Oxford: Oxford University Press.

IRWIN, T. (1995) Plato’s Ethics. Oxford: Oxford University Press.

LORENZ, H. (2004). “Desire and reason in Plato’s Republic”. Oxford Studies in Ancient Philosophy 27: 83-116.

LORENZ, H. (2006) “The Analysis of the Soul in Plato’s Republic”. In: Santas, G. (ed.) The Blackwell Guide to Plato´s Republic (pp. 146-165). Oxford: Blackwell Publishing.

PENNER, T. (1971). “Thought and Desire in Plato”. In Vlastos, G. (ed.) Plato. A Collection of Critical Essays II: ethics, politics, philosophy of arts, and religion. London: Palgrave Macmilliam.

RUGNITZ, N. C. (2012) Estrutura e dinâmica da psique na filosofia platônica da República. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

SCHWAB, W. (2016) “Understanding Epistêmê in Plato’s Republic”. Oxford Studies in Ancient Philosophy 51: 41-85.

SHIELDS, C. (2010). “Plato’s divided soul”. In: McPherran, M. L. Plato’s Republic. A Critical Guide. (147-170) Cambridge: Cambridge University Press.

SLINGS, S.R. (ed.) (2003) Platonis Rempublicam. Oxonii: E Typographeo Clarendoniano.




DOI: http://dx.doi.org/10.15210/dissertatio.v49i0.13614

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




________________________________________________________________________

DISSERTATIO Revista de Filosofia

Universidade Federal de Pelotas - UFPel | Instituto de Filosofia, Sociologia e Política

Departamento de Filosofia | Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Caixa Postal 354 | CEP 96001-970 | Pelotas, RS | Brasil


FILOSOFIA/TEOLOGIA: subcomissão FILOSOFIA

Licença Creative Commons
Revista licenciada pela Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. Com esta licença os leitores podem copiar e compartilhar o conteúdo dos artigos em qualquer meio ou formato, desde que o autor seja devidamente citado.


Indexadores:

      

Diretórios:

    

Associações: