A reconhecibilidade precede o reconhecimento? Acerca das críticas de Judith Butler a Axel Honneth

Mariana Fischer Pacheco

Resumo


Buscaremos, neste artigo, investigar o debate entre Axel Honneth e Judith Butler, que, cada vez mais, ganha importância para a filosofia política contemporânea. A filósofa e o filósofo discutem a ligação entre reconhecimento e lutas sociais, especialmente, o papel de identidades nestes conflitos. O fundamento da polêmica reside nas divergentes leituras de Hegel: Honneth enfatiza o papel da intersubjetividade e do amor e, a partir daí, escreve sobre a afirmação de identidades em lutas por reconhecimento; já Butler lê Hegel com os franceses e, nesse tom, insiste na relevância de um desejo de reconhecimento e interessa-se por conflitos sociais que não mais se apoiam em identidades.


Palavras-chave


Reconhecimento; lutas sociais; identidades; abjeção.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/dissertatio.v47i0.13647

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




________________________________________________________________________

DISSERTATIO Revista de Filosofia

Universidade Federal de Pelotas - UFPel | Instituto de Filosofia, Sociologia e Política

Departamento de Filosofia | Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Caixa Postal 354 | CEP 96001-970 | Pelotas, RS | Brasil


FILOSOFIA/TEOLOGIA: subcomissão FILOSOFIA

Licença Creative Commons
Revista licenciada pela Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. Com esta licença os leitores podem copiar e compartilhar o conteúdo dos artigos em qualquer meio ou formato, desde que o autor seja devidamente citado.


Indexadores:

      

Diretórios:

    

Associações: