Uma Avaliação da Resposta Cética ao Desacordo Religioso

Sérgio Ricardo Neves Miranda, Luiz Helvécio Marques Segundo

Resumo


Consideramos no artigo a afirmação cética de que devemos suspender o juízo nos casos de desacordo. Discutimos brevemente o argumento para a suspensão de juízo nos casos de desacordo apresentados por Sexto Empírico e propomos um argumento com base nas considerações de Feldman sobre o desacordo entre pares epistêmicos. Desenvolvemos então três objeções a esse argumento.



Palavras-chave


Epistemologia do desacordo; ceticismo; racionalidade da crença teísta

Texto completo:

PDF

Referências


BARNES, J. The Toils of Scepticism, Cambridge: Cambridge University Press, 2007

FELDMAN, R. “Reasonable Religious Disagreement”, In: ANTONY, L. Philosophers without Gods, Oxford: Oxford University Press, 2007, p. 194-214

FELDMAN, R. & WARFIELD, T. (Eds.) Disagreement, Oxford: Oxford University Press, 2010

FRANKEL, H. “The Continental Drift Theory”, In: CAPLAN, A. & ENGELHARDT, H. T. (Eds.) Scientific Controversies, Cambridge University Press, 1987.

JUNGES, A. “Desacordo Racional e Controvérsia Científica”, In: Scientiæ Studia, São Paulo, v. 11, n. 3, p. 613-35, 2013

PLANTINGA, A. “Pluralism: a defense of exclusivism”. In: QUINN, P. & MEEKER, K. (Eds.) The Philosophical Challenge of Religious Diversity, Oxford: Oxford University Press, 2000, p. 172-193.

SEXTO EMPÍRICO, Outlines of Scepticism, Cambridge: Cambridge University Press, 2000, tradução de Jonathan Barnes.




DOI: http://dx.doi.org/10.15210/dissertatio.v49i0.13899

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




________________________________________________________________________

DISSERTATIO Revista de Filosofia

Universidade Federal de Pelotas - UFPel | Instituto de Filosofia, Sociologia e Política

Departamento de Filosofia | Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Caixa Postal 354 | CEP 96001-970 | Pelotas, RS | Brasil


FILOSOFIA/TEOLOGIA: subcomissão FILOSOFIA

Licença Creative Commons
Revista licenciada pela Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. Com esta licença os leitores podem copiar e compartilhar o conteúdo dos artigos em qualquer meio ou formato, desde que o autor seja devidamente citado.


Indexadores:

      

Diretórios:

    

Associações: