Sentimentos gerados na família pela internação hospitalar da criança

Aline Rodrigues Costa, Camila Magroski Goulart Nobre, Giovana Calcagno Gomes, Pamela Kath de Oliveira Nornberg, Gabriela Silva Miranda Rosa

Resumo


Objetivo: conhecer os sentimentos gerados na família pela internação hospitalar da criança. Métodos: estudo qualitativo, realizado no município do Rio Grande, com 21 familiares acompanhantes de crianças internadas, por meio de entrevista semiestruturada e dados tratados por análise temática. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa na Área de Saúde com o parecer favorável de número 92/2016. Resultados: verificaram-se que os familiares referiram medo do diagnóstico, desespero, preocupação, tristeza, ansiedade, desconforto e abatimento. Sentem-se mal e impotentes com a permanência da criança no hospital. Entretanto, entendem que nesse contexto serão fornecidos os recursos e o atendimento necessários. Considerações finais: o enfermeiro deve dar apoio e se fazer presente, desde o primeiro dia de internação da criança, a fim de auxiliar as famílias no cuidado mais qualificado à criança hospitalizada de forma harmônica.

 


Palavras-chave


Criança hospitalizada; Família; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/jonah.v9i2.14012



Direitos autorais 2019 Journal of Nursing and Health

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.