MODELO PARAMÉTRICO PARA COMPATIBILIDADE AMBIENTAL DE MUSEUS DE ARTE EM REGIÕES SUBTROPICAIS

Laline Elisangela Cenci, Rodrigo Garcia Alvarado

Resumo


Este artigo apresenta um modelo paramétrico para auxiliar na concepção de edifícios de museus com compatibilidade ambiental no clima subtropical úmido. Os museus têm apresentado diferentes concepções formais sem considerar o clima. A metodologia é dividida em quatro etapas: bibliográfica, onde apresentam-se os padrões e níveis de conflito no clima interior; estudos de caso, nos quais se analisam aspectos relacionados à forma da edificação, registros ambientais e consumo energético; entrevistas diretas e implementação paramétrica. Os casos estudados são: FIC em Porto Alegre, MON em Curitiba e MUBE em São Paulo, cujos distintos resultados sugerem influências de estratégias formais para satisfação e demanda de energia térmica.

Palavras chave: modelo paramétrico, compatibilidade ambiental, museus de arte.


Texto completo:

126-141

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 PIXO - Revista de Arquitetura, Cidade e Contemporaneidade

 

 

INDEXADORES e DIRETÓRIOS 

ARLA

DIADORIM

DOAJ

DOI

EBSCO

ERIH PLUS

GOOGLE SCHOLAR

LATINDEX

LIVRE

PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES

PORTAL DE PERIÓDICOS UFPEL

REDIB

SUMÁRIOS.ORG

 

 

contador