Consumo de álcool entre jovens e adolescentes do Movimento Sem Terra / Alcohol consumption among young people and adolescents of the Landless Movement

Palavras-chave: Consumo de bebidas alcoólicas, População rural, Adulto jovem, Adolescente, Grupos de risco

Resumo

Objetivo: identificar prevalência e fatores sociodemográficos relacionados ao consumo de álcool entre jovens e adolescentes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Método: estudo transversal realizado com 288 jovens, cujos dados foram coletados no II Festival de Artes das Escolas de Assentamento do Paraná, no ano de 2014. Os dados foram analisados descritivamente e a associação pelos testes qui-quadrado, exato de Fisher e razão de prevalência. Resultados: dos participantes, 79,9% referiram consumo de álcool em algum momento da vida, dos quais 98,3% consumiram pelo menos uma vez no último ano. O consumo no último no mês (53,3%) e consumo excessivo episódico (14,4%) esteve associado ao sexo masculino (RP: 1,40; p=0,01; RP: 2,10; p=0,03, respectivamente). Conclusão: jovens do Movimento Sem Terra apresentaram comportamento vulnerável para o consumo de álcool, sobretudo os do sexo masculino.

Biografia do Autor

Alessandro Rolim Scholze, Universidade Estadual de Londrina
Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (2014). Mestrando em Enfermagem pela Universidade Estadual de Londrina (Bolsista CAPES 2015-2016). Membro do Núcleo de Estudos da Saúde do Trabalhador da Universidade Estadual de Londrina (NUESTUEL). Tem experiência na área de Enfermagem, atuando principalmente em saúde do adolescente/juventude e saúde do trabalhador com a temática: uso de substâncias psicoativas, vulnerabilidade, ambiente ocupacional e estresse
Publicado
2020-05-14
Como Citar
1.
Scholze AR, Martins JT, Galdino MJQ, Prezotto KH, Zanatta LF. Consumo de álcool entre jovens e adolescentes do Movimento Sem Terra / Alcohol consumption among young people and adolescents of the Landless Movement. J. nurs. health. [Internet]. 14º de maio de 2020 [citado 29º de maio de 2024];10(1). Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/18107
Seção
Artigos Originais/ Original Articles