Uso de métodos não farmacológicos de alívio da dor no parto normal / Use of non-pharmacological methods of pain relief in normal birth

Palavras-chave: Enfermagem obstétrica, Parto humanizado, Dor do parto, Humanização da assistência

Resumo

Objetivo: verificar o uso dos métodos não farmacológicos no alívio da dor em pacientes atendidas em um centro de parto normal. Método: estudo quantitativo, descritivo, realizado com 269 mulheres. As variáveis foram socioeconômicas, obstétricas e sobre o uso dos métodos não farmacológicos. A análise foi descritiva. Resultados: a média de idade foi 25,8 anos (±5,6), 58,0% se autodeclararam brancas; 33,1% possuíam ensino médio incompleto; 84,0% estavam em uma união estável; 52,8% possuíam uma renda familiar mensal de até um salário-mínimo; 81,0% das puérperas realizaram mais de seis consultas pré-natal. Quanto ao uso dos métodos não farmacológicos, 59,9% fizeram uso durante o trabalho de parto. Conclusão: os achados demonstram que os métodos não farmacológicos ainda necessitam ser mais valorizados pelos profissionais durante a assistência ao parto e nascimento.

Biografia do Autor

Dayane de Aguiar Cicolella, Mestre em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Docente no Centro Universitário Cesuca
Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004). Doutoranda (2019-atual) e Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2014). Atualmente é docente dos cursos de Graduação em Enfermagem do Centro Universitário Metodista - IPA e Complexo de Ensino Superior de Cachoeirinha - CESUCA atuando em disciplinas com ênfase nas áreas de saúde mental, direitos humanos, saúde coletiva e gestão em enfermagem. Pesquisadora do Grupo de Estudo e Pesquisa em Enfermagem no Ciclo Vital - CESUCA e Grupo de Estudos Culturais na Educação em Saúde e Enfermagem - UFRGS. Atualmente coordena o projeto de extensão do curso de enfermagem "Saúde Mental na Faculdade: ser leve depende de nós e de você" e o projeto de pesquisa institucional "Perfil de mulheres que usam substâncias psicoativas durante a gestação e as suas redes de apoio (CESUCA). Coordena o grupo de estudos acadêmicos da enfermagem Saúde Mental e Saúde da Mulher (CESUCA). Trabalha principalmente nos seguintes temas: saúde mental na enfermagem; saúde coletiva; direitos humanos; ética e bioética, gerenciamento de enfermagem.
Márcia Dornelles Machado Mariot, Docente no Centro universitário CESUCA Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente PPGSCA/UFRGS-Famed
Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Especialização em Enfermagem Obstétrica- Rede Cegonha UFRGS/UFMG. Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua como docente no curso de graduação em Enfermagem da Faculdade Inedi-Cesuca. Integrante do Núcleo de Estudos em Saúde da Criança e do Adolescente (NESCA)- UFRGS e do Grupo de Pesquisa em Enfermagem no Ciclo Vital (Faculdade Inedi/Cesuca).  
Publicado
2021-08-09
Como Citar
1.
de Souza B, Maracci C, Cicolella D de A, Mariot MDM. Uso de métodos não farmacológicos de alívio da dor no parto normal / Use of non-pharmacological methods of pain relief in normal birth. J. nurs. health. [Internet]. 9º de agosto de 2021 [citado 29º de maio de 2024];11(2). Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/19428
Seção
Artigos Originais/ Original Articles