Sintomas depressivos no período puerperal: identificação pela escala de depressão pós-parto de Edinburgh

  • Gabriella Andrade BOSKA
  • Danielle WISNIEWSKI
  • Maicon Henrique LENTSCK
Palavras-chave: Equipe de enfermagem, Depressão pós-parto, Parto.

Resumo

Objetivo: identificar sintomas depressivos e associá-los às características sociodemográficas e clínicas de mulheres no puerpério tardio. Métodos: estudo transversal, realizado a partir das Unidades Básicas de Saúde, no município de Guarapuava/PR, entre fevereiro e maio de 2014. A amostra foi composta por 51 mulheres no puerpério tardio. A coleta de dados ocorreu no domicílio da participante, através de questionário de caracterização sociodemográfica e da Escala de Depressão Pós-Parto de Edinburgh, com análise descritiva e inferencial dos dados. Resultados: foi identificado que 21,6% das puérperas apresentaram sintomas depressivos, sendo estes passíveis de mensuração pela escala aplicada. Conclusões: a depressão pós-parto considerada um problema de saúde pública esteve presente entre algumas mulheres, merecendo atenção e importância da equipe multidisciplinar das Unidades Básicas de Saúde.

Biografia do Autor

Gabriella Andrade BOSKA
Enfermeira graduada pela Univresidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO
Danielle WISNIEWSKI
Enfermeira mestre em enfermagem, docente a Univresidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO
Maicon Henrique LENTSCK
Enfermeiro mestre em enfermagem, docente na Univresidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO
Publicado
2016-04-26
Como Citar
1.
BOSKA GA, WISNIEWSKI D, LENTSCK MH. Sintomas depressivos no período puerperal: identificação pela escala de depressão pós-parto de Edinburgh. J. nurs. health. [Internet]. 26º de abril de 2016 [citado 25º de maio de 2024];6(1):38-0. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/5525
Seção
Artigos Originais/ Original Articles