Doença renal crônica: reconhecimento dos fatores de risco pelos profissionais da atenção primária

  • Giani da Cunha DUARTE Universidade Federal de Pelotas
  • Eda SCHWARTZ Universidade Federal de Pelotas
  • Roxana Isabel Cardozo GONZÁLES Universidade Federal de Pelotas
  • Bianca Pozza dos SANTOS Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Atenção primária à saúde, Insuficiência renal crônica, Fatores de risco.

Resumo

Objetivo: investigar o reconhecimento dos fatores de risco da doença renal crônica pelos profissionais de saúde que atuam em serviços de atenção primária. Métodos: estudo qualitativo, em que participaram 17 profissionais da Estratégia de Saúde da Família de três Unidades Básicas de Saúde. Os dados foram coletados entre julho a agosto de 2012. A análise foi ancorada nos preceitos de Bardin. Resultados: os dados analisados resultaram duas categorias: reconhecimento das doenças prévias de risco mais frequentes para a doença renal crônica e reconhecimento dos fatores de risco relacionados às práticas de hábitos e estilos de vida não saudáveis. Considerações Finais: ao reconhecerem os fatores de risco que possam levar ao surgimento da doença renal crônica, os profissionais de saúde precisam compactuar da ideia de investir em ações de saúde efetivas, alicerçadas em estratégias de educação que promovam participação, empoderamento e liderança da pessoa em seu processo de cuidar.

Biografia do Autor

Giani da Cunha DUARTE, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira, Mestre em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Integrante do Núcleo de Condições Crônicas e suas Interfaces (NUCCRIN).
Eda SCHWARTZ, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira, Pós-Doutora em Enfermagem pela Universidade de São Paulo. Docente da Faculdade de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Pesquisadora do Núcleo de Condições Crônicas e suas Interfaces (NUCCRIN) e Vice-Líder do Núcleo de Pesquisa em Saúde Rural e Sustentabilidade. Pelotas, RS, Brasil.
Roxana Isabel Cardozo GONZÁLES, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira, Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Docente da Faculdade de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, RS, Brasil.
Bianca Pozza dos SANTOS, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira, Mestre em Ciências. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Integrante do Núcleo de Condições Crônicas e suas Interfaces (NUCCRIN).
Publicado
2016-09-08
Como Citar
1.
DUARTE G da C, SCHWARTZ E, GONZÁLES RIC, SANTOS BP dos. Doença renal crônica: reconhecimento dos fatores de risco pelos profissionais da atenção primária. J. nurs. health. [Internet]. 8º de setembro de 2016 [citado 25º de maio de 2024];6(2):287-97. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/5985
Seção
Artigos Originais/ Original Articles