A POBREZA DA ANÁLISE

David Papineau

Resumo


Muitas ideias diferentes desfilam sob a bandeira do naturalismo filosófico. Entre elas, uma tese sobre método filosófico. A filosofia investiga a realidade do mesmo modo que a ciência. Seus métodos são semelhantes aos métodos científicos, e o conhecimento que ela produz é semelhante ao conhecimento científico. Este “naturalismo metodológico” deve ser distinguido do “naturalismo ontológico”, entendido como uma visão geral sobre os conteúdos da realidade. O naturalismo ontológico sustenta que a realidade envolve nada mais do que as entidades estudadas nas ciências naturais e não contém um reino sobrenatural ou transcendente. Embora os naturalismos ontológico e metodológico reivindiquem uma espécie de afinidade entre filosofia e ciência, as duas doutrinas são amplamente independentes.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/dissertatio.v47i0.14365

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




________________________________________________________________________

DISSERTATIO Revista de Filosofia

Universidade Federal de Pelotas - UFPel | Instituto de Filosofia, Sociologia e Política

Departamento de Filosofia | Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Caixa Postal 354 | CEP 96001-970 | Pelotas, RS | Brasil


FILOSOFIA/TEOLOGIA: subcomissão FILOSOFIA

Licença Creative Commons
Revista licenciada pela Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. Com esta licença os leitores podem copiar e compartilhar o conteúdo dos artigos em qualquer meio ou formato, desde que o autor seja devidamente citado.


Indexadores:

      

Diretórios:

    

Associações: