Aprender a cuidar de estoma e as contribuições de um vídeo educativo

Tatiane Costa da Costa, Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini, Joseila Sonego Gomes, Angélica Dalmolin, Larissa de Carli Coppetti, Gabriela Camponogara Rossato

Resumo


Objetivo: conhecer a percepção de pacientes colostomizados por causas não oncológicas e seus familiares acerca da forma como aprenderam a cuidar do estoma e da possibilidade de utilização de um vídeo educativo como estratégia de educação em saúde. Métodos: pesquisa qualitativa, realizada por meio de grupo focal com oito pessoas, sendo quatro pacientes e quatro familiares. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo temática. Resultados: organizou-se três categorias: Aprendendo a cuidar do estoma; o apoio familiar como potencializador do cuidado e da adaptação; as possibilidades e limitações no uso do vídeo educativo. Considerações finais: o processo de aprender a cuidar do estoma foi marcado pela escassez de orientações de enfermagem e concretizado no aprender-fazendo, sendo a colaboração da família importante para o cuidado. O vídeo educativo mostra-se como tecnologia útil para educação em saúde, ao apresentar orientações básicas para o cuidado da colostomia, podendo complementar as orientações de enfermagem.


Palavras-chave


Colostomia; Educação em saúde; Tecnologia educacional; Enfermagem; Família

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2018 Journal of Nursing and Health

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.