Vivências do familiar frente ao diagnóstico de diabetes mellitus na criança/adolescente

Giovana Calcagno Gomes, Moara Avila de Jesus Moreira, Camila Daiane Silva, Marina Soares Mota, Camila Magroski Goulart Nobre, Eloisa da Fonseca Rodrigues

Resumo


Objetivo: identificar as vivências do familiar frente ao diagnóstico de Diabetes Mellitus na criança/adolescente. Métodos: pesquisa qualitativa, realizada com 15 familiares de crianças/adolescentes do Centro Integrado de Diabetes de um Hospital Universitário do sul do Brasil. Coletou-se os dados no primeiro semestre de 2014 por entrevistas semiestruturadas, tratadas pela análise de Conteúdo. Resultados: os familiares identificam os sinais/sintomas, mas não associados com diabetes ou confundidos com outras patologias. O diagnóstico ocorre em consultas de rotina ou quando ocorre o agravamento da situação. Os sentimentos comuns são culpa e medo, por não saber como agir. Primeiro ocorre a negação e depois a busca por conhecimento acerca da doença. Considerações Finais: ao conhecer esse processo, os profissionais de enfermagem podem contribuir para diminuir o impacto do diagnóstico, apoiando a família e criança/adolescente no enfrentamento de mudanças.


Palavras-chave


Diabetes mellitus; Família; Criança; Adolescente; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/jonah.v9i1.13393



Direitos autorais 2019 Journal of Nursing and Health

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.