O subsistema partidário da Fronteira Oeste gaúcha (2002-2014)

Cláudio Júnior Damin, Maurício Michel Rebello, Leonardo Teixeira Martins

Resumo


O artigo analisa o subsistema partidário da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul a partir dos dados relacionados à eleição para a Câmara dos Deputados no período de 2002 a 2014. A região é composta por treze municípios relativamente homogêneos do ponto de vista socioeconômico. Busca-se, a partir do estudo de quatro eleições, mensurar a volatilidade eleitoral, o número de partidos efetivos, a força das agremiações partidárias na região e os candidatos que conseguem se eleger tendo como base o contingente eleitoral da Fronteira Oeste. A hipótese central do artigo é a de que há especificidades na região, entretanto, como um todo, o sistema partidário local está alinhado com o sistema partidário nacional.


Palavras-chave


Sistema Eleitoral; partidos políticos; Fronteira Oeste gaúcha; eleições.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/pp.v0i17.5794