Direitos das crianças com necessidades especiais: situações de vulnerabilidade das famílias

  • Viviane Marten MILBRATH Universidade Federal de Pelotas
  • Hedi Crecencia Heckler de SIQUEIRA Universidade Federal de Rio Grande
  • Maria da Graça Corso da MOTTA Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Simone Coelho AMESTOY Universidade Federal de Pelotas
  • Darielli Grindi RESTA Universidade Federal de Santa Maria/Campus de Palmeira das Missões
  • Deisi Cardoso SOARES Universidade Federal de Pelotas
  • Vera Lucia FREITAG Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Defesa da criança e do adolescente, Vulnerabilidade social, Paralisia cerebral, Crianças com deficiência.

Resumo

Objetivo: identificar o conhecimento das famílias de crianças com paralisia cerebral, secundária à asfixia perinatal grave, em relação aos direitos da criança. Método: estudo qualitativo, exploratório-descritivo, realizado na cidade de Rio Grande, Rio Grande do Sul (RS). Aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Associação de Caridade Santa Casa do Rio Grande (RS), sob o número 002/2008, tendo como participantes seis famílias da criança portadora de paralisia cerebral, nascidas, no período de 2005 a 2007. Foram utilizadas entrevistas semiestruturadas, sendo os dados trabalhados conforme modalidade temática. Resultados: os resultados mostraram que as famílias vivenciam situações de vulnerabilidade nos âmbitos individual, social e programático. Considerações Finais: as famílias, ao empoderar-se de seus direitos, podem tornar-se capazes de exercer a sua cidadania e, consequentemente, lutar por igualdade e justiça social, rompendo com os padrões da normalidade impostos pela sociedade.

Biografia do Autor

Viviane Marten MILBRATH, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira. Professora Adjunta da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Membro do Grupo de Estudos no Cuidado à Saúde nas Etapas da Vida (CEVIDA-UFRGS). Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa: Gerenciamento Ecossistêmico em Enfermagem/Saúde (GEES). 
Hedi Crecencia Heckler de SIQUEIRA, Universidade Federal de Rio Grande
Enfermeira.  Professora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da FURG. Doutora em Enfermagem. Coordenadora do Núcleo de Pesquisa GEES.
Maria da Graça Corso da MOTTA, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Enfermeira. Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Materno Infantil da Escola de Enfermagem da UFRGS; Doutora em Filosofia em Enfermagem pela UFSC. Coordenadora do CEVIDA (UFRGS).
Simone Coelho AMESTOY, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira. Professora Adjunta da Faculdade de Enfermagem. Doutora do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), bolsista do CNPq.
Darielli Grindi RESTA, Universidade Federal de Santa Maria/Campus de Palmeira das Missões
Enfermeira. Professora Assistente da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria/UFSM/Palmeira das Missões. Doutora em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação da UFRGS. Membro do CEVIDA-UFRGS.
Deisi Cardoso SOARES, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira. Professora Assistente da Faculdade de Enfermagem da UFPel. Mestre em Enfermagem pela FURG. Membro do GEES.
Vera Lucia FREITAG, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPel. Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Endereço para contato:  Rua Gomes Carneiro, nº 01, Campus Anglo, Pelotas/RS, Brasil. CEP: 96010-610.  Telefone: (53) 3342 8738. 
Publicado
2016-04-26
Como Citar
1.
MILBRATH VM, SIQUEIRA HCH de, MOTTA M da GC da, AMESTOY SC, RESTA DG, SOARES DC, FREITAG VL. Direitos das crianças com necessidades especiais: situações de vulnerabilidade das famílias. J. nurs. health. [Internet]. 26º de abril de 2016 [citado 25º de maio de 2024];6(1):27-. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/4872
Seção
Artigos Originais/ Original Articles