Chamadas: Práticas alimentares, memórias e mobilidades

Considera-se como desafio aos autores, que o consumo de determinados alimentos, em detrimento de outros, para além do suprimento de necessidade humana primordial, articula um conjunto de fatores ecológicos-ambientais, históricos e econômicos, interligados em redes simbólicas. Resulta que as práticas culinárias, envolvendo ingredientes, receitas, técnicas e equipamentos presentes nos processos de preparo são historicamente construídas, exercendo importante função sociocultural ao constituírem-se como referente memorial e identitário de indivíduos e coletividades.

No cenário contemporâneo, a globalização dos processos agrícolas e de industrialização dos alimentos constroem distâncias temporais e espaciais cada vez maiores entre produção e consumo, levando a homogeneização de hábitos alimentares. Tais cenários suscitam discussões sobre qualidade bioenergética dos alimentos, sobre saúde humana e animal, sobre impactos ambientais, entre outras. Ao mesmo tempo, ações de instituições governamentais e da sociedade civil, trazem aos debates e às práticas associadas aos alimentos, temas como conservação, patrimonialização e novos modelos de produção, preparo e consumo de alimentos.

Sob tais pressupostos articulam-se os desafios propostos para reflexão neste Dossiê Práticas Alimentares, Memórias e Mobilidades, organizado nos seguintes eixos temáticos:

 

EIXOS TEMÁTICOS

Práticas Alimentares

- Pesquisa em gastronomia e suas interfaces interdisciplinares.

- Economia Criativa e Cidades Criativas UNESCO da gastronomia.

- Territorializações e produção de alimentos: indicações geográficas e outros sinais distintivos de qualidade.

 

Memórias

- Patrimônio alimentar e memórias: processos de salvaguarda e de reativações.

- Saberes e fazeres das cozinhas domésticas.

 

Mobilidades

- Cadeias curtas e cadeias longas: pondo em pauta as distâncias entre produção e consumo.

- Dimensões urbanas das práticas culinárias: comida de rua e comida de boteco.

- Novas dimensões simbólicas: o comer como lazer e entretenimento.

- Turismo rural e gastronomia: oferta e consumo em rotas e eventos temáticos.

 

ORGANIZADORAS

Drª Susana de Araújo Gastal (Universidad de Caxias do Sul/UCS)

Drª Luciana de Castro Neves Costa (Universidad Federal de Pelotas/UFPel).

 

DATAS IMPORTANTES

- Submissões: de 01 de Agosto a 30 de Novembro de 2022.

- Processo de Avaliação: de 01 de Dezembro a 30 de Dezembro de 2022