Festa, patrimônio vivo: reflexões sobre educação na feitura de tapetes do Corpus Christi

Frederico Luiz Moreira, Lana Mara de Castro Siman

Resumo


Esse artigo apresenta os resultados de uma pesquisa que buscou compreender processos educativos presentes na feitura dos tapetes de serragens da festa de Corpus Christi, em Sabará, Minas Gerais. Pautou-se na suposição de que os processos educativos se fazem presentes nas situações de relações intergeracionais ocorridas durante e no período anterior a referida festa. Além da observação participante de dois trechos ornamentados, foram realizados registros fotográficos, notas em diários de campo, numa perspectiva etnográfica, e entrevistas semiestruturadas com moradoras que ainda perpetuam essa tradição junto a jovens participantes do processo de feitura dos tapetes. Produziu-se, em diálogo com conhecimentos oriundos de abordagens socioantropológica, histórica, patrimonial e educativa da festa, análises sobre as interações e sociabilidade intergeracionais, estabelecidas entre os participantes durante a feitura dos adornos, e transmissão de saberes, fazeres, valores e sensibilidades, conferindo-lhes significação de um patrimônio cultural imaterial e reforçando valores identitários e ligações de pertencimento.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15210/rmr.v12i22.16231

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Memória em Rede

Publicação Periódica / Semestral

Memória em Rede, revista do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural, é avaliada pelo Qualis.

Creative Commons License This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License.

_______________________________________________________________

Revista Memória em Rede, Pelotas/RS - Brasil - ISSN 2177-4129
Programa de Pós Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural
UFPEL - ICHPPGMP