Os reflexos da convivência com usuários de crack nas relações familiares

  • Bruna Sodré SIMON UFSM
  • Edilson Lima dos SANTOS Secretaria Municipal de Saúde de Soledade
  • Sandra Marcia Soares SCHIMITD Faculdade Integrada de Santa Maria
  • Bruna Parnov MACHADO Faculdade Integrada de Santa Maria
Palavras-chave: Cocaína crack, Relações familiares, Enfermagem

Resumo

Objetivo: conhecer os reflexos do consumo de crack perante a família do usuário da substância. Métodos: pesquisa de campo, qualitativa e exploratória. A coleta de dados foi realizada em novembro de 2014, com entrevista semiestruturada, no domicílio de 11 famílias, totalizando 13 participantes. A apreciação dos dados se deu através da análise de conteúdo temática. A pesquisa teve parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisa com o número 867.163. Resultados: os reflexos se deram na desestruturação do núcleo familiar. Identificou-se que o uso do crack interfere na dimensão individual do usuário, o que compromete o relacionamento social, principalmente o vínculo e as relações familiares. Considerações Finais: os vínculos sociais e familiares estáveis se fragmentam. A convivência familiar do usuário de crack não é fácil e nem simples. Embora exista essa sobrecarga, a família não deixa de ter relações de afeto com seu familiar. 

Biografia do Autor

Bruna Sodré SIMON, UFSM
Enfermeira Mestre Professora Substituta do Departamento de Enfermagem da UFSM.
Edilson Lima dos SANTOS, Secretaria Municipal de Saúde de Soledade
Enfermeiro na Secretaria Municipal de Saúde de Soledade, RS
Sandra Marcia Soares SCHIMITD, Faculdade Integrada de Santa Maria
Enfermeria, Doutora, Coordenadora do Curso de Enfermagem na Faculdade Integrada de Santa Maria, Santa Maria /RS
Bruna Parnov MACHADO, Faculdade Integrada de Santa Maria
Enfermeria, Mestre, Professora do Curso de Enfermagem na Faculdade Integrada de Santa Maria, Santa Maria /RS
Publicado
2016-04-26
Como Citar
1.
SIMON BS, SANTOS EL dos, SCHIMITD SMS, MACHADO BP. Os reflexos da convivência com usuários de crack nas relações familiares. J. nurs. health. [Internet]. 26º de abril de 2016 [citado 25º de maio de 2024];6(1):4-16. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/5959
Seção
Artigos Originais/ Original Articles