PAISAGEM ATRAVÉS DA VÓNILZA OU PAISAGENS DA MEMÓRIA

Tiago Radatz Kickhöfel

Resumo


Este ensaio aproxima textos que pensam e expandem o conceito de paisagem a uma relação [afetiva] sujeito-paisagem específica: a experiência da avó do autor no/com o espaço em que vive há quase cem anos. Para a imersão no plano subjetivo desta relação e percepção através de (por meio de), o objeto de aproximação das teorias de pensamento-paisagem (COLLOT, 2014; 2012), de paisagem da memória (SILVA, 2012; 2016; COSTA, 2008; MATOLATO, 2007) e de subjetivação perceptiva (JULLIEN, 2009), tomados neste ensaio, utilizou-se a revista literária Vónilza e Tiagua (RADATZ; KICKHÖFEL, 2019), onde o autor desloca os discursos reais da avó para o registro literário. O que o texto busca emergir são os elementos subjetivos de memória, afeto e experiência envolvidos no processo de construção e percepção desta paisagem, o eixo vertical da sua constituição, e as referências teóricas atraídas por este corpus sensível.

Palavras-chave: Paisagem; memória; identidade; experiência.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/cdl.v0i34.17115



Caderno de Letras integra a rede LATINOAMERICANA - Asociación de Revistas Literarias y Culturales 

__________________________________________________________________ 

A Caderno de Letras está indexada nas seguintes bases: