EXTENSÃO NA ESCOLA: UM TRABALHO COM AS HABILIDADES DE LEITURA E PRODUÇÃO TEXTUAL

  • Paula Fernanda Eick Cardoso Universidade Federal de Pelotas
  • Aidana Scarparo Valente Universidade Federal de Pelotas
  • Camila Martins Vellar Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Extensão. Ensino. Língua materna.

Resumo

O componente curricular de Língua Portuguesa está presente em todo o ensino básico, no entanto, muitos alunos concluem o ensino médio com dificuldades de leitura, interpretação e expressão oral. Frequentemente, ouvimos alunos falarem que não sabem português ou, até mesmo, que línguas estrangeiras são mais fáceis do que a língua materna. Isso ocorre devido à manutenção do ensino tradicional de língua que prioriza as regras gramaticais, baseado na repetição de conceitos que nem sempre representam situações reais, em vez de questões de reflexão e de uso efetivo da língua. Nesse sentido, este artigo tem por objetivo discutir as concepções das habilidades comunicativas que norteiam as atividades desenvolvidas no projeto de extensão intitulado “Trabalho com as habilidades de leitura e produção textual”, bem como a maneira como se manifestam nessas atividades, através da apresentação e da análise de produções textuais resultantes da aplicação de uma oficina ofertada a estudantes do quinto ano do ensino fundamental da rede pública de ensino. Essa discussão, que toma por base a metodologia sociointeracionista de ensino de língua materna, está apoiada nos trabalhos de Bordini (1989), Koch (2011), Antunes (2007, 2014), Ferrarezi Junior e Carvalho (2016, 2017). O projeto de extensão supramencionado foi proposto por docentes e estudantes do Centro de Letras e Comunicação, da Universidade Federal de Pelotas.
Publicado
2021-04-30