MULHER NEGRA NO TRABALHO DE CUIDADO E DOMÉSTICO NO BRASIL

Palavras-chave: MULHER NEGRA, CUIDADO E TRABALHO DE CUIDADO E DOMÉSTICO

Resumo

O referido artigo discute a centralidade da mulher negra na organização social e política do cuidado no Brasil a partir da estratificação da provisão e distribuição do trabalho de cuidado e doméstico em sua interseção de raça, gênero e classe. A análise é fundamentada na concepção de cuidado enquanto trabalho, sendo constitutivo da sustentabilidade humana e sustentáculo do modo de produção capitalista. Tendo como resultado preliminar o funcionamento da organização social dos cuidados no Brasil estar ancorado historicamente na exploração e expropriação de mulheres negras no trabalho de cuidado e doméstico. E aponta alguns desafios da inserção do cuidado na agenda pública brasileira.

Biografia do Autor

Thamires da Silva Ribeiro, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Assistente Social, doutoranda e Mestre em Serviço Social Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.  Membro do grupo de pesquisa Famílias, violência e políticas públicas. Pesquisadora nas temáticas de cuidado, famílias, gênero, raça com ênfase em estudos interseccionais acerca da Organização Social e Política de Cuidado. É especialista em Políticas de cuidado com perspectiva de gênero, Conselho Latino-americano de Ciências Sociais. E em Desenvolvimento Humano na Abordagem Transdisciplinar Holística, UNIPAZ RJ/Faculdades São Judas Tadeu. Atua enquanto docente em Serviço Social e Metodologia Científica. Produtora de conteúdos para EAD. Experiência em gestão de projetos sociais, educacionais, culturais e de Organizações da Sociedade Civil, com ênfase em Desenvolvimento Humano e interseccionalidade.
Gabriel da Silva Pereira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Centro Universitário Augusto Motta.
Graduando de Pedagogia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro e graduando em Psicologia no Centro Universitário Augusto Motta.
Publicado
2022-07-26