A CRÔNICA COMO FONTE IMPRESSA: APONTAMENTOS SOBRE O CRONISTA PELOTENSE ALBERTO COELHO DA CUNHA (1853-1939)

Jéssica Oliveira de Souza

Resumo


A crônica é um gênero da literatura popularizado no século XX, com o surgimento da imprensa. Sua produção está vinculada aos periódicos, por isso é breve e costumeiramente aborda temas sensíveis ao urbano. O presente artigo aborda parte da produção do escritor pelotense Alberto Coelho da Cunha (1853-1939), mais especificamente sua coletânea denominada “Antigualhas de Pelotas”. A pesquisa se desenvolve a partir da análise dos documentos produzidos por Alberto que se encontram salvaguardados na Bibliotheca Pública Pelotense (BPP) e no Instituto Histórico e Geográfico de Pelotas (IHGPEL). O texto discute o emprego de uma fonte impressa peculiar para o estudo da história, vista da perspectiva das representações urbanas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/hr.v21i22.15955

DOI (PDF): http://dx.doi.org/10.15210/hr.v21i22.15955.g10010