UM OLHAR ARQUEOLÓGICO SOBRE OS LIVROS DIDÁTICOS: MATERIALIDADE E CONTEÚDO

Felipe Nunes Nobre

Resumo


Neste artigo buscamos lançar um olhar arqueológico sobre livros didáticos, entendendo-os como artefatos marcados pelos processos envolvidos em sua produção, circulação e usos, bem como, enquanto elementos que servem para a reprodução da vida social, através de seus conteúdos. Quanto ao primeiro aspecto, abordaremos o papel do Estado na avaliação, aquisição e distribuição de livros didáticos no Brasil. Quanto ao segundo, analisaremos as relações entre narrativas museológicas, construídas com aporte da arqueologia, e as narrativas de livros didáticos de História, sobre dois temas: povos indígenas e bandeirantes. Com este texto pretendemos, portanto, contribuir para a reflexão sobre esses diferentes aspectos que constituem os livros didáticos, sua materialidade e seu conteúdo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15210/hr.v21i22.15962

DOI (PDF): http://dx.doi.org/10.15210/hr.v21i22.15962.g10016